Rede de atenção aos usuários de substâncias psicoativas: mapeamento de serviços e equipes de enfermagem

Autores

  • Bruna Trindade Ambrósio Universidade Federal do Espírito Santo
  • Fernanda Bissoli Benincá Universidade Federal do Espírito Santo
  • Maykel Marques Fejoli Universidade Federal do Espírito Santo
  • Marluce Miguel de Siqueira Universidade Federal do Espírito Santo
  • Vitor Buaiz Universidade Federal do Espírito Santo

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v11.46977

Palavras-chave:

Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias, Saúde Pública, Enfermagem Psiquiátrica

Resumo

O uso de substâncias psicoativas no Brasil se constitui em um problema de saúde pública e, no Espírito Santo, a política de atenção ao dependente químico vem se modificando nas últimas décadas. O estudo objetivou mapear serviços e equipes de enfermagem de todas as instituições que desenvolvem ações de caráter preventivo e/ou curativo no Espírito Santo, nos anos de janeiro de 2004 a dezembro de 2005. Trata-se de estudo exploratório quali-quantitativo. Partiu-se da listagem do 1º levantamento estadual e através da técnica da bola de neve acrescidas novas instituições. Verificou-se que 59,4% encontram-se na macrorregião centro.  Os GAMs representam 61,8% da oferta de tratamento nesta região e o tratamento ambulatorial (68,5%) é superior a internação (61,8%). A droga mais prevalente é o álcool (68,4%) e a maior concentração de instituições com equipe de enfermagem, situa-se na macrorregião centro e 80% das instituições não-governamentais não apresentam enfermagem na equipe. Conclui-se que existe escassez de serviços governamentais disponíveis para atendimento desta população, bem como déficit de recursos humanos da enfermagem, o que reflete baixa qualidade no atendimento prestado. Portanto, é necessário a implementação de políticas para acelerar a municipalização das ações bem como fixar recursos humanos qualificados nesta área.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna Trindade Ambrósio, Universidade Federal do Espírito Santo

Acadêmica de Enfermagem do CCS/UFES. E-mail: brunatrindade@yahoo.com.br

Fernanda Bissoli Benincá, Universidade Federal do Espírito Santo

Acadêmica de Enfermagem, Bolsista de Iniciação Científica do Ministério Público do Espírito Santo (IC-MPES), membro da equipe técnica do Núcleo de Estudos sobre Álcool e outras Drogas do Centro de Ciências da Saúde (NEAD-CCS-UFES). E-mail: nandabissoli@yahoo.com.br.

Maykel Marques Fejoli, Universidade Federal do Espírito Santo

Acadêmico de Enfermagem, Bolsista de IC-MPES, membro da equipe técnica do NEAD-CCS-UFES. E-mail: mmfejoli@yahoo.com.br

Marluce Miguel de Siqueira, Universidade Federal do Espírito Santo

rofessora Associada do Dept. de Enfermagem , membro da equipe técnica do NEAD-CCS-UFES e Co-orientadora. E-mail: marluce@ccs.ufes.br

Vitor Buaiz, Universidade Federal do Espírito Santo

Professor Adjunto do Depto de Clínica Médica, coordenador do NEAD-CCS-UFES e Orientador E-mail: vitorbuaiz@ebr.com.br.

Downloads

Publicado

01/06/2017

Como Citar

1.
Ambrósio BT, Benincá FB, Fejoli MM, Siqueira MM de, Buaiz V. Rede de atenção aos usuários de substâncias psicoativas: mapeamento de serviços e equipes de enfermagem. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 1º de junho de 2017 [citado 28º de maio de 2022];11(2). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/46977

Edição

Seção

Artigo Original