Avaliação e alívio da dor no recém-nascido

Autores

  • Erica da Paixão Crescêncio Hospital Israelita Albert Einstein

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v11.46871

Palavras-chave:

Enfermagem pediátrica, Enfermeiros, Dor, Recém-nascido

Resumo

Este estudo buscou identificar como os enfermeiros de unidade neonatal avaliam a dor no recém-nascido e quais as medidas realizadas por eles para alívio da dor. Trata-se de um estudo quantitativo, transversal, com 32 enfermeiros que trabalhavam na unidade neonatal de um hospital particular do município de São Paulo, e que responderam a um formulário sobre a avaliação e condutas realizadas na dor do recém-nascido. Dentre os parâmetros citados pelos enfermeiros para a avaliação da dor, a expressão facial e o choro foram as mais citadas, seguido de alteração de sinais vitais, agitação e os parâmetros utilizados na escala NIPS (fisiológicos e comportamentais). Os métodos farmacológicos mais citados pelos profissionais para o alívio da dor do RN foram o uso de analgésicos antiinflamatórios não-esteroidais, os opóides potentes, sedativos, os opiódes fracos e os anestésicos locais. E os tratamentos não farmacológicos de alívio da dor foram a mudança de decúbito, seguido de massagem local, sucção não nutritiva (chupeta ou dedo enluvado) e o banho de imersão. Assim, conclui-se que os enfermeiros avaliam a dor pela expressão facial e o choro. E utilizam analgésico antiinflamatório não-esteroidal, a mudança de decúbito, a massagem local e a sucção não nutritiva para alívio da dor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Erica da Paixão Crescêncio, Hospital Israelita Albert Einstein

I Especialização em enfermagem pediátrica pela Faculdade de Enfermagem do Hospital Israelita Albert Einstein (HIAE). Enfermeira da unidade neonatal do HIAE e Enfermeiro da Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais do Instituto da Criança/Hosp. das Clínicas de São Paulo/SP. E-mail: erica_paixao@hotmail.com.

Downloads

Publicado

01/06/2017

Como Citar

1.
Crescêncio E da P. Avaliação e alívio da dor no recém-nascido. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 1º de junho de 2017 [citado 28º de maio de 2022];11(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/46871

Edição

Seção

Artigo Original