Desvendando o senso do limite de familiares que convivem com pessoa dependente de cuidados físicos

Autores

  • Maria das Neves Decesaro Universidade Estadual de Maringá
  • Clarice Aparecida Ferraz Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v11.46852

Palavras-chave:

Família, Relações familiares, Processo saúde-doença, Enfermagem.

Resumo

A situação de doença e dependência de uma pessoa afeta a vida familiar, provocando alterações nos papéis e nas responsabilidades, imprimindo mudanças na rotina pessoal e nas relações do grupo. Este estudo tem por objetivo apresentar características do senso do limite, com seus aspectos de trágico e teatralidade, que participam ou estão presentes na dinâmica das relações cotidianas de familiares que passaram a conviver com um de seus membros dependente de cuidados físicos. Trabalhamos com a abordagem qualitativa de pesquisa segundo o referencial teórico-metodológico de Michel Maffesoli, o qual utiliza como alavanca metodológica o formismo. Foram coletados dados no domicílio de quatro famílias, no período de julho a dezembro de 2004, utilizando as técnicas de entrevista e grupo focal. Os resultados revelaram que o senso de limite, estimulado pela presença da doença no viver cotidiano, promove a manifestação de sentimentos diversificados e mudanças nas rotinas e hábitos do dia-a-dia. Por outro lado a prática do cuidado, exigida pelo trágico da doença, propicia a união familiar. Todas as ações efetuadas para defrontar as imposições físicas, emocionais e sociais que emergem do trágico, e exibem a teatralidade vivida cotidianamente, declaram a vontade de mudança e o enfrentamento das imposições, buscando o hedonismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria das Neves Decesaro, Universidade Estadual de Maringá

Enfermeira. Doutora em Enfermagem pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto/Universidade de São Paulo (EERP/USP). Professora da Universidade Estadual de Maringá. Membro do Núcleo de Ensino, Pesquisa, Assistência e Apoio à Família (NEPAAF). E-mail: mndecesaro@uem.br

Clarice Aparecida Ferraz, Universidade de São Paulo

Enfermeira. Profa. Associado da EERP/USP. Membro efetivo do Centro colaborador para o desenvolvimento da pesquisa na enfermagem. E-mail: erraz@eerp.usp.br.

Downloads

Publicado

01/06/2017

Como Citar

1.
Decesaro M das N, Ferraz CA. Desvendando o senso do limite de familiares que convivem com pessoa dependente de cuidados físicos. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 1º de junho de 2017 [citado 28º de maio de 2022];11(1). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/46852

Edição

Seção

Artigo Original