Prevalência de sintomas depressivos e sinais de demência em idosos na comunidade

Autores

  • Maicon Henrique Lentsck Universidade Estadual do Centro-Oeste
  • Calíope Pilger Universidade Federal de Goiás
  • Elismara Prates Schoereder
  • Kelly Holanda Prezotto Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Thais Aidar de Freitas Mathias Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v17i3.34261

Palavras-chave:

Idoso, Enfermagem Geriátrica, Depressão, Demência, Prevalência

Resumo

Estudo transversal que analisou a prevalência de sintomas depressivos, sinais de demência e fatores associados em idosos residentes em município do sul do Brasil. Foi realizado inquérito domiciliar a uma amostra de 359 idosos cadastrados nas Unidades Básicas de Saúde, utilizando questionário Brazil Old Age Schedule. Para análise dos fatores associados empregou-se teste Qui-Quadrado e Razão de Prevalência. A prevalência de sintomas depressivos foi 65,2%, maior para mulheres (RP=1,2; p=0,029) e idosos que moram só (RP=1,3; p=0,009). Os sinais de demência, presentes em 37,6%, foram mais frequentes em mulheres (RP=1,8; p<0,001), idosos de 70 a 79 anos (RP=1,4; p=0,014), de 80 anos e mais (RP=1,6; p=0,015), viúvos (RP=1,7; p<0,001) e analfabetos (RP=2,8; p<0,001). A compreensão dos fatores associados aos sintomas depressivos e sinais de demência é essencial para aperfeiçoar ações em saúde mental do idoso na comunidade, principalmente mulheres, viúvos, acima de 70 anos, analfabetos e que moram sozinhos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maicon Henrique Lentsck, Universidade Estadual do Centro-Oeste

Enfermeiro. Mestre em enfermagem, Universidade Estadual do Centro-Oeste -  Enfermeiro, Mestre em Enfermagem. Discente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, nível Doutorado, da Universidade Estadual de Maringá. Professor Assistente da Universidade Estadual do Centro-Oeste. Guarapuava, PR, Brasil. E-mail: maiconlentsck@yahoo.com.br.

Calíope Pilger, Universidade Federal de Goiás

Enfermeira, Doutora em Enfermagem Fundamental. Professora Assistente da Universidade Federal de Goiás, Regional Catalão. Catalão, GO, Brasil. E-mail: caliopepilger@hotmail.com.

Elismara Prates Schoereder

Enfermeira. Guarapuava, PR, Brasil. E-mail: ellysps@hotmail.com.

Kelly Holanda Prezotto, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Enfermeira, Mestre em Enfermagem. Professora Universidade Estadual do Norte do Paraná. Bandeirantes, PR, Brasil. E-mail: kelly.prezotto@uenp.edu.br.

Thais Aidar de Freitas Mathias, Universidade Estadual de Maringá

Enfermeira, Doutora em Saúde Pública. Professora Titular da Universidade Estadual de Maringá. Maringá, PR, Brasil. E-mail: tafmathias@uem.br.

Publicado

07/04/2016

Como Citar

1.
Lentsck MH, Pilger C, Schoereder EP, Prezotto KH, Mathias TA de F. Prevalência de sintomas depressivos e sinais de demência em idosos na comunidade. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 7º de abril de 2016 [citado 22º de maio de 2022];17(3). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/34261

Edição

Seção

Artigo Original