Crenças de adolescentes portugueses sobre o uso do preservativo

Autores

  • Simone Helena dos Santos Oliveira Universidade Federal da Paraíba
  • Margarida da Silva Neves Abreu Escola Superior de Enfermagem do Porto
  • Maria Grasiela Texeira Barroso Universidade Federal do Ceará
  • Neiva Francenely Cunha Vieira Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v11i4.33244

Palavras-chave:

Saúde do Adolescente, Preservativos, Síndrome de Imunodeficiência Adquirida

Resumo

Esta pesquisa revela os resultados obtidos durante Doutorado Sandwich, que incluiu trabalho de campo realizado em Portugal e que teve a CAPES como agência financiadora. Seus objetivos foram: identificar as crenças comportamentais e normativas de adolescentes em relação ao uso do preservativo durante as relações sexuais e apresentar sugestões práticas que possam contribuir à definição de estratégias sólidas relacionadas ao Programa de Educação da Sexualidade na Escola. Estudo quantitativo, com base na Theory of Reasoned Action – TRA, realizado em escolas públicas do Porto, de janeiro a março de 2008. A amostra constou de 252 adolescentes, de 13 a 19 anos, que responderam a um questionário estruturado. A idade média dos participantes foi de 14,7 anos.  As vantagens para o uso do preservativo foram: prevenção de DSTs, da gravidez e da SIDA. As desvantagens foram: risco de romper, diminuição do prazer e incômodo. Entre os referentes positivos se destacaram amigos, pais e família. Os resultados obtidos revelaram crenças positivas e negativas, podendo àquelas serem reforçadas e estas minimizadas ou transformadas em positivas, durante as estratégias do programa que vem sendo desenvolvido nas escolas, servindo de contribuição para que os jovens exerçam uma vida sexual saudável.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Helena dos Santos Oliveira, Universidade Federal da Paraíba

Enfermeira. Doutoranda. Bolsista CAPES. Professora da Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, PB. E-mail: simonehso@yahoo.com.br.

Margarida da Silva Neves Abreu, Escola Superior de Enfermagem do Porto

Enfermeira. Doutora. Professora da Escola Superior de Enfermagem do Porto. Porto, Portugal. E-mail: mabreu@esenf.pt.

Maria Grasiela Texeira Barroso, Universidade Federal do Ceará

Enfermeira. Doutora. Professora Emérita da Universidade Federal do Ceará (UFC). Fortaleza, CE. E-mail: grasiela@ufc.br.

Neiva Francenely Cunha Vieira, Universidade Federal do Ceará

Enfermeira. PhD pela Universidade de Bristhon, Inglaterra. Diretora da Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem da UFC. Fortaleza, CE. E-mail: neivafrancenely@hotmail.com.

Downloads

Publicado

31/12/2009

Como Citar

1.
Oliveira SH dos S, Abreu M da SN, Barroso MGT, Vieira NFC. Crenças de adolescentes portugueses sobre o uso do preservativo. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 31º de dezembro de 2009 [citado 27º de maio de 2022];11(4):912-22. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/33244

Edição

Seção

Artigo Original