Quedas em Instituições para idosos: caracterização dos episódios de quedas e fatores de risco associados

  • Cristina Rosa Soares Lavareda Baixinho Escola Superior de Enfermagem de Lisboa
  • Maria dos Anjos Coelho Rodrigues Dixe Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Leira
Palavras-chave: Instituição de Longa Permanência para Idosos, Acidentes por Quedas, Fatores de Risco

Resumo

As quedas são o principal acidente nos idosos e têm repercussões na funcionalidade. Os idosos por medo de nova queda impõem ou vêm ser-lhes impostas restrições à sua atividade. Estudo longitudinal prospectivo, realizado em 104 idosos institucionalizados, ao longo de seis meses, com os objetivos: determinar a prevalência de quedas, caracterizar a queda quanto ao local, horário, lesões resultantes, vigilância do idoso, atividade que estava a ser executada no momento da queda e relacionar a ocorrência de queda com o risco de queda, diagnósticos médicos, número de medicamentos que o idoso faz uso, tipo de medicamento, grau de dependência, idade e sexo. A prevalência de quedas foi de 37,5%, estas ocorrem predominantemente no quarto, durante a marcha ao levantar da cama. Tem maior prevalência de quedas quem tem risco na escala de Morse (p=0,034) e consome sedativos (p=0,007). Este estudo permite fazer sugestões para a prática, formação e investigação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Rosa Soares Lavareda Baixinho, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa
Enfermeira, Mestre em Saúde Escola. Professora da Escola Superior de Enfermagem de Lisboa. Lisboa, Portugal. E-mail: crbaixinho@esel.pt.
Maria dos Anjos Coelho Rodrigues Dixe, Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Leira
Enfermeira, Doutora em Enfermagem. Docente da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Leira. Leira, Portugal. E-mail: manjos.dixe@gmail.com.
Publicado
31-03-2016
Como Citar
Baixinho, C., & Dixe, M. dos A. (2016). Quedas em Instituições para idosos: caracterização dos episódios de quedas e fatores de risco associados. Revista Eletrônica De Enfermagem, 17(4). https://doi.org/10.5216/ree.v17i4.31858
Seção
Artigo Original