Imaginário de presidiárias sobre o fenômeno das drogas

Autores

  • Jeane Freitas de Oliveira Universidade Federal da Bahia, Escola de Enfermagem
  • Andreia Silva Rodrigues Universidade Federal da Bahia
  • Carlos Alberto Porcino Universidade Federal da Bahia
  • Maria Júlia de Oliveira Uchôa Reale Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v18.31072

Palavras-chave:

Drogas Ilícitas, Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias, Saúde da Mulher, Enfermagem em Saúde Comunitária.

Resumo

O envolvimento com drogas constitui principal causa de aprisionamento de mulheres e tem relação com questões de gênero. Pesquisa qualitativa, com o objetivo de conhecer o imaginário de presidiárias sobre drogas. Foram investigadas 26 presidiárias, para as quais foi aplicada a técnica projetiva de desenho-estória com tema, cuja análise foi fundamentada na Teoria das Representações Sociais. Elementos das representações sociais evidenciados nos grafismos e conteúdo das estórias, permeados de realismos, denotaram sofrimento psíquico e agressividade, objetivadas e ancoradas nas dimensões afetiva, comportamental e psicossocial das participantes. O aprisionamento evidencia rebaixamento da estima, retraimento e isolamento sinalizados como motivos para o envolvimento das mulheres com substâncias psicoativas na tentativa de reconhecimento social e superação de carências afetivas. Conclui-se que o imaginário das participantes acerca das drogas elucida subjetividades do protagonismo feminino em meio a um fenômeno transversal na sociedade, sendo pertinente seu conhecimento para as práticas em saúde da mulher.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jeane Freitas de Oliveira, Universidade Federal da Bahia, Escola de Enfermagem

Enfermeira, Doutora em Saúde Coletiva. Professora Adjunta da Escola de Enfermagem da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Salvador, BA, Brasil. E-mail: jeanefo@ufba.br.

Andreia Silva Rodrigues, Universidade Federal da Bahia

Enfermeira, Mestre em Enfermagem. Discente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, nível Doutorado, da UFBA. Salvador, BA, Brasil. E-mail: enfandreiarodrigues@hotmail.com

Carlos Alberto Porcino, Universidade Federal da Bahia

Psicólogo. Discente do Programa de Pós-Graduação Estudos Interdisciplinares sobre a Universidade, nível Mestrado, da UFBA. Salvador, BA, Brasil. E-mail: carlosporcino@ig.com.br.

Maria Júlia de Oliveira Uchôa Reale, Universidade Federal da Bahia

Psicóloga. Discente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia, nível Mestado, da UFBA. Salvador, BA, Brasil. E-mail: julia_uchoa@hotmail.com.

Publicado

31/03/2016

Como Citar

1.
Oliveira JF de, Rodrigues AS, Porcino CA, Reale MJ de OU. Imaginário de presidiárias sobre o fenômeno das drogas. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 31º de março de 2016 [citado 18º de agosto de 2022];18. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/31072

Edição

Seção

Artigo Original