Ensaio clínico controlado randomizado: região ventro glútea, local alternativo para aplicação da benzilpenicilina benzatina G

Autores

  • Laura Ferreira Oliveira Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia
  • Priscilla Santos Junqueira Universidade Paulista
  • Maisa Rodrigues da Silva Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Enfermagem
  • Márcia Maria de Souza Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Enfermagem
  • Sheila Araujo Teles Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Enfermagem
  • Ana Luiza Neto Junqueira Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v17i4.29612

Palavras-chave:

Penicilina G, Dor, Cuidados de Enfermagem, Injeções Intramusculares

Resumo

O objetivo deste estudo foi comparar o nível de dor relacionada à administração da Benzilpenicilina Benzatina G nas regiões ventro glútea (VG) e dorso glútea (DG). Ensaio clínico controlado randomizado. Participaram do estudo 61 pessoas, 31 do grupo de intervenção (região VG) e 30 do grupo controle (região DG). O teste de qui-quadrado e Mann–Whitney foram utilizados para testar diferenças entre proporções e comparar tendências centrais entre os grupos, respectivamente. Valores de p ? 0,05 foram considerados estatisticamente significantes. Nos três momentos avaliados, a média do escore de dor foi maior quando a aplicação do fármaco ocorreu na região VG vs. DG. No primeiro e terceiro minuto a diferença foi estatisticamente significativa. Estes resultados ratificam a região VG como local alternativo com menor reação local para aplicação de injeções intramusculares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laura Ferreira Oliveira, Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia

Enfermeira, Mestre em Enfermagem. Enfermeira da Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia. Goiânia, GO, Brasil. E-mail: enf_laura@yahoo.com.br.

Priscilla Santos Junqueira, Universidade Paulista

Enfermeira, Mestre em Enfermagem. Docente da Universidade Paulista. Goiânia, GO, Brasil. E-mail: priscilla_junqueira@hotmail.com.

Maisa Rodrigues da Silva, Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Enfermagem

Discente do curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Goiás (FEN/UFG). Goiânia, GO, Brasil. E-mail: maisa.rodrigues18@facebook.com.

Márcia Maria de Souza, Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Enfermagem

Enfermeira, Doutora em Ciências da Saúde. Professor Adjunto da FEN/UFG. Goiânia, GO, Brasil. E-mail: marcia.fen@gmail.com.

Sheila Araujo Teles, Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Enfermagem

Enfermeira, Doutora em Biologia Parasitária. Professor Associado da FEN/UFG. Goiânia, GO, Brasil. E-mail: sheila.fen@gmail.com.

Ana Luiza Neto Junqueira, Universidade Federal de Goiás, Faculdade de Enfermagem

Enfermeira, Doutora em Ciências da Saúde. Professor Adjunto da FEN/UFG. Goiânia, GO, Brasil. E-mail: ananeto.fen@gmail.com.

Publicado

31/03/2016

Como Citar

1.
Oliveira LF, Junqueira PS, Silva MR da, Souza MM de, Teles SA, Junqueira ALN. Ensaio clínico controlado randomizado: região ventro glútea, local alternativo para aplicação da benzilpenicilina benzatina G. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 31º de março de 2016 [citado 23º de maio de 2022];17(4). Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/29612

Edição

Seção

Artigo Original