Adesão, conhecimento e dificuldades relacionados ao tratamento farmacológico entre pessoas com esquizofrenia

Autores

  • Adriana Inocenti Miasso Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
  • Cristina Saemi Miamoto Hospital Sírio-Libanês
  • Bruna Paiva do Carmo Mercedes
  • Kelly Graziani Giacchero Vedana Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v17i2.27636

Palavras-chave:

Adesão à Medicação, Esquizofrenia, Conhecimento do Paciente sobre a Medicação, Segurança do Paciente

Resumo

Este estudo teve como objetivos verificar a adesão e conhecimento de pessoas com esquizofrenia quanto à farmacoterapia prescrita e identificar as dificuldades relacionadas ao seguimento da terapêutica medicamentosa. Estudo retrospectivo, transversal e descritivo, realizado em serviço ambulatorial de psiquiatria, com 21 pacientes com esquizofrenia, por meio de revisão de prontuários e entrevista semiestruturada. Os dados analisados por estatística descritiva e análise de conteúdo mostraram que apesar de 76,2% dos pacientes aderirem ao tratamento, a maioria desconhecia o esquema terapêutico. Limitações para administração dos medicamentos, incômodos por efeitos colaterais e conflitos sobre a necessidade dos medicamentos foram dificuldades apontadas pelos participantes do estudo. A contradição entre alta adesão e déficit de conhecimento sobre a prescrição revelam que promoção da adesão ao tratamento e da segurança do paciente demandam intervenções que abordem as habilidades, o conhecimento do indivíduo e o suporte disponível para a administração dos medicamentos prescritos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Inocenti Miasso, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Enfermeira, Doutora em Enfermagem. Professora Doutora da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP) da Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil. E-mail: amiasso@eerp.usp.br.

Cristina Saemi Miamoto, Hospital Sírio-Libanês

Enfermeira. Enfermeira Residente do Hospital Sírio-Libanês. São Paulo, SP, Brasil. E-mail: cris_miamoto@hotmail.com.

Bruna Paiva do Carmo Mercedes

Enfermeira, Mestre em Enfermagem. Ribeirão Preto, SP, Brasil. E-mail: bpaivadocarmo@yahoo.com.br.

Kelly Graziani Giacchero Vedana, Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto

Enfermeira, Doutora em Enfermagem Psiquiátrica. Professora Doutora da EERP/USP. Ribeirão Preto, SP, Brasil. E-mail: kellygiacchero@eerp.usp.br.

Publicado

30/06/2015

Como Citar

1.
Miasso AI, Miamoto CS, Mercedes BP do C, Vedana KGG. Adesão, conhecimento e dificuldades relacionados ao tratamento farmacológico entre pessoas com esquizofrenia. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 30º de junho de 2015 [citado 27º de maio de 2022];17(2):186-95. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/27636

Edição

Seção

Artigo Original