Mulheres que geram filhos expostos ao vírus da imunodeficiência humana: representações sociais da maternidade

  • Marli Teresinha Gimeniz Galvão Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem
  • Gilmara Holanda da Cunha Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem
  • Ivana Cristina Vieira de Lima Centro Tecnológico de Educação do Ceará
Palavras-chave: HIV, Saúde da Mulher, Cuidados de Enfermagem

Resumo

Estudo descritivo e qualitativo cujo objetivo foi identificar as representações sociais da maternidade de mulheres que geram filhos expostos ao vírus da imunodeficiência humana (HIV). Pesquisa realizada entre fevereiro e março de 2011, em hospital de referência no atendimento a pessoas com HIV, com inclusão de dez mães biológicas com pelo menos um filho nascido exposto ao vírus. Na coleta de dados, utilizou-se entrevista semiestruturada. A análise dos depoimentos determinou as categorias: culpa e medo de gerar um filho portador do HIV; discriminação e ocultação de ser portador do HIV; superproteção do filho; falta de apoio familiar; religiosidade como forma de enfrentamento. As representações sociais das mulheres foi uma organização de significados que funcionou como sistema de interpretação da realidade, regendo as relações com o meio físico e social, determinando comportamentos e práticas. Ademais, há necessidade de assistência em saúde qualificada e rede social de apoio para a promoção da saúde.

doi: 10.5216/ree.v16i4.22760

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marli Teresinha Gimeniz Galvão, Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem
Enfermeira, Doutora em Doenças Tropicais. Professora Associada da Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem da Universidade Federal do Ceará (FFOE/UFC). Fortaleza, CE, Brasil. E-mail: marligalvao@gmail.com.
Gilmara Holanda da Cunha, Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem
Enfermeira, Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta da FFOE/UFC. Fortaleza, CE, Brasil. E-mail: gilmaraholandaufc@yahoo.com.br.
Ivana Cristina Vieira de Lima, Centro Tecnológico de Educação do Ceará
Enfermeira, Mestre em Enfermagem. Fortaleza, CE, Brasil. E-mail: ivanacristinalima@gmail.com.
Publicado
31-12-2014
Como Citar
Galvão, M. T., Cunha, G., & Lima, I. C. (2014). Mulheres que geram filhos expostos ao vírus da imunodeficiência humana: representações sociais da maternidade. Revista Eletrônica De Enfermagem, 16(4), 804-11. https://doi.org/10.5216/ree.v16i4.22760
Seção
Artigo Original