Uso da máscara laríngea em pacientes com parada cardiorrespiratória: revisão sistemática

Autores

  • Rosimey Romero Thomaz
  • Iveth Yamaguchi Whitaker Universidade Federal de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v15i3.20453

Palavras-chave:

Máscaras Laríngeas, Revisão, Parada Cardíaca, Enfermagem em Emergência

Resumo

RESUMO

O estudo teve como objetivo analisar a sobrevida, a efetividade da ventilação e a ocorrência de regurgitação associadas ao uso da máscara laríngea em paciente com parada cardiorrespiratória. Trata-se de revisão sistemática realizada nas bases de dados LILACS, Embase, CINAHL, MEDLINE e Cochrane. O total de estudos selecionados foi treze, sendo dois ensaios clínicos, um randomizado controlado e outro não randomizado, e onze estudos descritivos. No ensaio clínico randomizado controlado, a sobrevida dos pacientes que utilizaram a máscara laríngea foi de 7%, mas não houve diferença estatística quando comparada aos outros dispositivos para via aérea. A ventilação pulmonar foi efetiva tanto na avaliação subjetiva quanto na objetiva. A regurgitação foi observada em três casos, mas a frequência não foi estatisticamente diferente dos demais grupos. Os resultados dos estudos desta revisão sistemática indicam a necessidade de realizar estudos controlados e randomizados para analisar os benefícios do uso da máscara laríngea na ressuscitação cardiorrespiratória.

Descritores: Máscaras Laríngeas; Revisão; Parada Cardíaca; Enfermagem em Emergência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosimey Romero Thomaz

Enfermeiro, Mestre em Enfermagem na Saúde do Adulto. São Paulo, SP, Brasil. E-mail: rosimey@gmail.com.

Iveth Yamaguchi Whitaker, Universidade Federal de São Paulo

Enfermeiro, Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem da Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, SP, Brasil. E-mail: iveth.whitaker@unifesp.br.

Downloads

Publicado

30/09/2013

Como Citar

1.
Thomaz RR, Whitaker IY. Uso da máscara laríngea em pacientes com parada cardiorrespiratória: revisão sistemática. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 30º de setembro de 2013 [citado 25º de maio de 2022];15(3):808-15. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/20453

Edição

Seção

Artigo de Revisão