Familiares de pacientes em coma internados na Unidade de Terapia Intensiva: percepções e comportamentos

Autores

  • Deise Godoes Santos Universidade Luterana do Brasil
  • Rita Catalina Aquino Caregnato Universidade Luterana do Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v15i2.16929

Palavras-chave:

Coma, Unidade de Terapia Intensiva, Família, Enfermagem

Resumo

doi: 10.5216/ree.v15i2.16929 - http://dx.doi.org/10.5216/ree.v15i2.16929

 

RESUMO

O objetivo desta pesquisa foi analisar as percepções e os comportamentos dos familiares frente ao paciente em estado de coma na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Estudo descritivo, realizado com 15 familiares de pacientes em coma internados em UTI, por meio de entrevista e observação participante, em agosto/setembro de 2011. Análise de conteúdo, segundo Minayo, evidenciou familiares satisfeitos com o atendimento e com a equipe, tendo consciência do estado de saúde do seu familiar internado, apresentando forte sentimento de impotência e sofrimento vivenciado pela situação, porém com esperança, encontrando conforto na espiritualidade. Manifestaram contato verbal e não verbal com o paciente e resgate do passado. A observação identificou os contatos não verbais mais manifestados pelo toque e carinho. Concluiu-se que a percepção mais evidenciada foi a satisfação com o atendimento e a equipe e o comportamento mais evidenciado a emoção. Os achados indicam uma assistência humanizada, atendendo à Política Nacional de Humanização.

Descritores: Coma; Unidade de Terapia Intensiva; Família; Enfermagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Deise Godoes Santos, Universidade Luterana do Brasil

Acadêmica do curso de graduação em Enfermagem da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). Canoas, RS, Brasil. E-mail: deise_enf123@hotmail.com.

Rita Catalina Aquino Caregnato, Universidade Luterana do Brasil

Enfermeira, Doutora em Educação. Professora Adjunta da ULBRA. Canoas, RS, Brasil. E-mail: carezuca@terra.com.br.

Downloads

Publicado

30/06/2013

Como Citar

1.
Santos DG, Caregnato RCA. Familiares de pacientes em coma internados na Unidade de Terapia Intensiva: percepções e comportamentos. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 30º de junho de 2013 [citado 23º de maio de 2022];15(2):487-95. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/16929

Edição

Seção

Artigo Original