Avaliação da qualidade de vida pós-implante de marcapasso cardíaco artificial

Autores

  • Tais Barbosa Gomes Centro Universitário Unievangélica
  • Lorena Santana Gomes Centro Universitário Unievangélica
  • Izelina Helena de Freitas Antônio
  • Thatiara de Lima Barroso Centro Universitário Unievangélica
  • Agueda Maria Ruiz Zimmer Cavalcante Centro Universitário Unievangélica
  • Marina Morato Stival Universidade de Brasília
  • Luciano Ramos Lima Centro Universitário Unievangélica

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v13i4.12697

Palavras-chave:

Qualidade de Vida, Marca-Passo Artificial, Estimulação Cardíaca Artificial, Avaliação em Enfermagem.

Resumo

Este estudo teve como objetivo avaliar a qualidade de vida (QV) de cardiopatas pós-implante de marcapasso (MP) de uma cidade no interior de Goiás / Brasil. Estudo de intervenção tipo antes e depois. Vinte e três pacientes portadores de MP cardíaco foram avaliados antes e após implante de MP. Os instrumentos utilizados foram o AQUAREL associado ao SF-36. Houve predomínio de indivíduos do sexo feminino (65%), com idade média de 64,9 anos, e baixa escolaridade (43%). Os domínios que evidenciaram melhor QV, através do instrumento AQUAREL, foram desconforto no peito (M=71,60) e arritmia (M=70,87) e menor para dispneia ao exercício (M=61,81). Na comparação de QV antes e após o implante de MP, observou-se melhora significativa nos domínios do SF-36: capacidade funcional, dor, estado geral de saúde, aspecto social e aspecto emocional. De forma geral, os resultados do SF-36 indicam que houve melhora da qualidade de vida após implante de MP.

Descritores: Qualidade de Vida; Marca-Passo Artificial; Estimulação Cardíaca Artificial; Avaliação em Enfermagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tais Barbosa Gomes, Centro Universitário Unievangélica

Discente do curso de graduação em Enfermamagem, Centro Univeristário Unievangélica (Unievangélica). Anápolis, GO, Brasil. E-mail: tbarbosagomes@gmail.com.

Lorena Santana Gomes, Centro Universitário Unievangélica

Discente do curso de graduação em Enfermamagem, Unievangélica. Anápolis, GO, Brasil. E-mail: lorenasantanagomes@hotmail.com.

Izelina Helena de Freitas Antônio

Enfermeira. Anápolis, GO, Brasil. E-mail: izah5@hotmail.com.

Thatiara de Lima Barroso, Centro Universitário Unievangélica

Enfermeira. Anápolis, GO, Brasil. E-mail: thatiara@gmail.com.

Agueda Maria Ruiz Zimmer Cavalcante, Centro Universitário Unievangélica

Enfermeira, Mestre em Enfermagem. Docente, Unievangélica. Anápolis, GO, Brasil. E-mail: enf_agueda@yahoo.com.br.

Marina Morato Stival, Universidade de Brasília

Enfermeira, Mestre em Enfermagem. Professor, Universidade de Brasília. Brasília, DF, Brasil. E-mail: marinamorato@unb.br.

Luciano Ramos Lima, Centro Universitário Unievangélica

Enfermeiro, Mestre em Enfermagem. Docente, Unievangélica. Anápolis, GO, Brasil. E-mail: enframosll@gmail.com.

Downloads

Publicado

31/12/2011

Como Citar

1.
Gomes TB, Gomes LS, Antônio IH de F, Barroso T de L, Cavalcante AMRZ, Stival MM, Lima LR. Avaliação da qualidade de vida pós-implante de marcapasso cardíaco artificial. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 31º de dezembro de 2011 [citado 24º de maio de 2022];13(4):735-42. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/12697

Edição

Seção

Artigo Original