A comunicação como fator de segurança e proteção ao parto

Autores

  • Dinara Dornfeld Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Escola de Enfermagem
  • Eva Neri Rubim Pedro Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Escola de Enfermagem

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v13i2.10925

Palavras-chave:

Comunicação, Parto humanizado, Segurança, Cuidados de enfermagem.

Resumo

Estudo qualitativo, descritivo-exploratório, realizado em uma maternidade pública no município de Porto Alegre/RS, no período entre março e julho de 2010. Teve como objetivo observar e analisar a atuação da equipe de saúde a respeito da segurança e proteção do binômio mãe-bebê no parto. Foram observadas 20 cenas de parto, sendo que os dados parciais apresentados neste artigo referem-se a 10 observações. Dentre os elementos a serem analisados, destaca-se a comunicação estabelecida entre a equipe de saúde e a mulher, por ser a primeira categoria que emergiu. Os resultados mostraram a comunicação iatrogênica, porém evidenciou-se também o apoio empático e o incentivo à presença do acompanhante. A análise evidenciou que a equipe de saúde tem papel relevante na segurança e proteção do binômio mãe-bebê. Salienta-se a importância da enfermeira como agente de mudança para um modelo de atenção à saúde focado nas necessidades da mulher-RN-família.

Descritores: Comunicação; Parto humanizado; Segurança; Cuidados de enfermagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dinara Dornfeld, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Escola de Enfermagem

Enfermeira, Mestranda em Enfermagem, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, UFRGS. Porto Alegre, RS, Brasil. E-mail:dinara.dornfeld@gmail.com.

Eva Neri Rubim Pedro, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Escola de Enfermagem

Enfermeira, Doutora em Educação, Professora Associada, Escola de Enfermagem, UFRGS. Porto Alegre, RS, Brasil. E-mail:evapedro@enf.ufrgs.br.

Downloads

Publicado

30/06/2011

Como Citar

1.
Dornfeld D, Pedro ENR. A comunicação como fator de segurança e proteção ao parto. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 30º de junho de 2011 [citado 24º de maio de 2022];13(2):190-8. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/10925

Edição

Seção

Artigo Original