Manejo da dor e dificuldades relatadas pela equipe de enfermagem na administração de opióides

Autores

  • Leonel Alves Nascimento
  • Maikon Rosa dos Santos
  • Patricia Aroni Universidade Estadual de Londrina
  • Mariana Bessa Martins Universidade Estadual de Londrina
  • Maria Clara Giorio Dutra Kreling Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.5216/ree.v13i4.10432

Palavras-chave:

Dor, Analgesia, Morfina, Cuidados de Enfermagem, Analgésicos Opióides.

Resumo

O estudo teve como objetivos identificar a intensidade mínima de dor auto-relatada necessária para que técnicos e auxiliares de enfermagem iniciem a terapêutica analgésica farmacológica, se esses profissionais avaliam a dor no período pós-procedimento, e quais as dificuldades que encontram para a administração de analgésicos. Estudo quantitativo, exploratório, realizado em um Hospital Universitário no norte do Paraná. Participaram 188 técnicos/auxiliares de enfermagem. Como resultados, 58,4% dos profissionais administram analgésicos diante do relato de dor leve, 39% de dor moderada e 2,6% de dor intensa. 85% dos profissionais avaliam a dor após a administração do analgésico. As dificuldades na administração referem-se à ausência de prescrição de analgésicos (65%) e a falta destes na farmácia (19%). O medo da dependência de opióides foi relatado por 76% participantes. Sugere-se que os pacientes tenham recebido uma analgesia insuficiente, o que propicia aumento do sofrimento no doente com dor.

Descritores: Dor; Analgesia; Morfina; Cuidados de Enfermagem; Analgésicos Opióides.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonel Alves Nascimento

Enfermeiro. Londrina, PR, Brasil. E-mail: leonel_lan@hotmail.com.

Maikon Rosa dos Santos

Enfermeiro. Londrina, PR, Brasil. E-mail: maikon_xxx@yahoo.com.br.

Patricia Aroni, Universidade Estadual de Londrina

Enfermeira. Discente do Programa de Residência de Enfermagem em Centro Cirúrgico de Material, Universidade Estadual de Londrina (UEL). Londrina, PR, Brasil. E-mail: paty.aroni@ig.com.br.

Mariana Bessa Martins, Universidade Estadual de Londrina

Enfermeira. Discente do Programa de Residência de Enfermagem em Centro Cirúrgico de Material, UEL. Londrina, PR, Brasil. E-mail: mariana_bessamartins@yahoo.com.br.

Maria Clara Giorio Dutra Kreling, Universidade Estadual de Londrina

Enfermeira, Mestre em Fundamentos de Enfermagem. Professor Assistente, UEL. Londrina, PR, Brasil. E-mail: mclara@uel.br.

Downloads

Publicado

31/12/2011

Como Citar

1.
Nascimento LA, Santos MR dos, Aroni P, Martins MB, Kreling MCGD. Manejo da dor e dificuldades relatadas pela equipe de enfermagem na administração de opióides. Rev. Eletr. Enferm. [Internet]. 31º de dezembro de 2011 [citado 22º de maio de 2022];13(4):714-20. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/10432

Edição

Seção

Artigo Original