A política de cotas raciais no Brasil segundo a percepção de negros de camadas médias do Rio de Janeiro

Autores

  • Samara Mancebo Lerner PUC-Rio

DOI:

https://doi.org/10.5216/sec.v17i2.38277

Palavras-chave:

ação a?rmativa, política de cotas raciais, relações raciais, educação superior, desigualdades de oportunidades educacionais.

Resumo

O debate sobre a adoção de políticas de cotas raciais no ensino superior vem dividindo opiniões no Brasil e apresentando dois bem marcados discursos: um em favor das cotas, defendendo a diversidade cultural e a democratização do ensino superior; e outro
que se posiciona em defesa da manutenção de políticas universalistas, argumentando que a adoção das cotas raciais ferem nossa tradição de mestiçagem e fomentaria a racialização da sociedade. O interesse deste artigo está em contribuir para a discussão
sobre relações raciais no Brasil, a partir da análise da percepção de pro?ssionais negros de camadas médias do Rio de Janeiro sobre a adoção de tais políticas no ensino superior e de suas justi?cativas para apoiá-las ou recusá-las. Utilizarei dados de pesquisas
recentes sobre ações a?rmativas (AA) raciais no Brasil e entrevistas semiestruturadas com negros de classe média, no Rio de Janeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-10-26

Como Citar

LERNER, S. M. A política de cotas raciais no Brasil segundo a percepção de negros de camadas médias do Rio de Janeiro. Sociedade e Cultura, Goiânia, v. 17, n. 2, 2015. DOI: 10.5216/sec.v17i2.38277. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fcs/article/view/38277. Acesso em: 13 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Livres