MERCADO DE ARRENDAMENTO EM PORTUGAL: CRÓNICA DE UMA MORTE ANUNCIADA

THE RENTAL MARKET IN PORTUGAL: CHRONICLE OF A DEATH FORETOLD

Autores

  • Luís Mendes CEG/IGOT-UL

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v42.70100

Resumo

Em Portugal e em Lisboa, devido à incapacidade do mercado de arrendamento para responder ao constante descompasso entre oferta e procura ao longo das décadas, este tem-se tornado cada vez mais residual e disfuncional, face ao mercado da casa própria. Através da análise de diversas leis e alterações legislativas nos últimos 100 anos, bem como de um trabalho de campo composto como observação participante e de três anos de experiência do autor como stakeholder no setor, este trabalho pretende fazer uma revisão das políticas de arrendamento em Portugal e dos impactos que tiveram na reprodução de várias fragilidades do mercado de arrendamento. O artigo conclui com algumas recomendações de políticas que defendem que a ação governamental é decisiva na formulação de políticas de habitação e arrendamento criando um quadro jurídico e regulatório que transmita credibilidade, estabilidade e segurança às formas contratuais entre oferta e demanda e um direito efetivo à habitação por arrendamento acessível.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2022-02-14

Como Citar

MENDES, L. MERCADO DE ARRENDAMENTO EM PORTUGAL: CRÓNICA DE UMA MORTE ANUNCIADA: THE RENTAL MARKET IN PORTUGAL: CHRONICLE OF A DEATH FORETOLD. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 42, n. 01, 2022. DOI: 10.5216/bgg.v42.70100. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/70100. Acesso em: 6 jul. 2022.