REFLEXÕES SOBRE MEMÓRIA E ESPAÇO GEOGRÁFICO A PARTIR DE UMA PERSPECTIVA HISTÓRICO-MATERIALISTA

REFLECTIONS ON MEMORY AND THE GEOGRAPHICAL SPACE FROM A HISTORICAL-MATERIALIST PERSPECTIVE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v42.65778

Resumo

Este texto resulta de reflexão interdisciplinar sobre a relação entre memória e espaço geográfico. A partir de levantamento e análise bibliográfica, e partindo de uma perspectiva histórico-materialista, defende-se a visão segundo a qual as coisas objetivas criadas pelo homem através de seu trabalho, e o espaço que é constituído pelo conjunto desses objetos, são fortemente absorventes de significados, sendo neles corporificadas as memórias e as relações sociais. Elas funcionam como referenciais da memória individual e coletiva. Contudo, quanto tomados como mercadorias, as coisas criadas pelo homem e o espaço geográfico deixam de ser esses referenciais, levando a concluir que existe uma clivagem entre a particularidade do objeto/espaço-como-memória e a generalidade do objeto/espaço-como-mercadoria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Otávio Augusto Alves dos Santos, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Graduado em Geografia (2010), Mestre em Desenvolvimento Urbano (2013) e Doutor em Desenvolvimento Urbano (2017) pela Universidade Federal de Pernambuco. É professor adjunto da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), na área de Geografia, lotado no Departamento de História.

Publicado

2022-02-14

Como Citar

DOS SANTOS, O. A. A. REFLEXÕES SOBRE MEMÓRIA E ESPAÇO GEOGRÁFICO A PARTIR DE UMA PERSPECTIVA HISTÓRICO-MATERIALISTA: REFLECTIONS ON MEMORY AND THE GEOGRAPHICAL SPACE FROM A HISTORICAL-MATERIALIST PERSPECTIVE. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 42, n. 01, 2022. DOI: 10.5216/bgg.v42.65778. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/65778. Acesso em: 8 ago. 2022.