EFEITOS DAS ALTERAÇÕES NO USO E OCUPAÇÃO DO SOLO NAS PERDAS DE SOLO DA BACIA DO RIO DE JANEIRO, OESTE DA BAHIA

EFFECTS OF CHANGES IN SOIL USE AND OCCUPATION ON SOIL LOSSES IN THE RIO DE JANEIRO BASIN, WEST OF BAHIA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v41.65397

Resumo

O uso e ocupação do solo é um fator preponderante para a atenuação ou intensificação de processos erosivos, já que áreas que possuem uma cobertura do solo adequada apresentam menor potencial para a produção de sedimentos. Desta forma, o presente trabalho tem como objetivo realizar uma análise das perdas de solo na Bacia do Rio de Janeiro (Região Oeste da Bahia) para diferentes condições de uso e ocupação do solo, a partir da utilização da USLE em ambiente SIG. Em que foi constatado que a Bacia do Rio de Janeiro passou por uma intensa alteração no seu uso e ocupação do solo nos últimos 40 anos, com a supressão de cerca de 54% de área de vegetação nativa, o que influenciou de maneira significativa o aumento das perdas de solo na bacia. A porção oeste da bacia apresentou uma maior suscetibilidade a perdas de solo em decorrência da maior concentração da classe agricultura de sequeiro. Em contrapartida, a região leste da bacia apresentou os menores valores de perdas de solo em decorrência da predominância da vegetação nativa nesta região, evidenciando, assim, a sua eficácia em atenuar os processos erosivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Queir´ós Nascimento, Universidade Federal do Oeste da Bahia, Barreiras, Bahia, Brasil, rafaelnascimento.1@hotmail.com

Graduando em Geologia pela Universidade Federal do Oeste da Bahia e Bolsista de Iniciação Científica do CNPq por 2 anos.

Publicado

2021-12-13

Como Citar

GOMES DOS SANTOS, J. Y.; QUEIR´ÓS NASCIMENTO, R. EFEITOS DAS ALTERAÇÕES NO USO E OCUPAÇÃO DO SOLO NAS PERDAS DE SOLO DA BACIA DO RIO DE JANEIRO, OESTE DA BAHIA : EFFECTS OF CHANGES IN SOIL USE AND OCCUPATION ON SOIL LOSSES IN THE RIO DE JANEIRO BASIN, WEST OF BAHIA. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 41, n. 1, 2021. DOI: 10.5216/bgg.v41.65397. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/65397. Acesso em: 24 fev. 2024.