GEOGRAFIA DO SOBRENATURAL: DAS MEMÓRIAS AOS MEMORIAIS

SUPERNATURAL GEOGRAPHY: FROM THE MEMORY TO THE MEMORIALS

Autores

  • CARLOS EDUARDO SANTOS MAIA Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v41.63562

Resumo

Ainda que na história do pensamento geográfico a memória apareça como um tema em construção, nem as dimensões espaciais e temporais, nem o lugar individual ou coletivo, tampouco os aspectos objetivos e subjetivos estão suficientemente problematizados na geografia brasileira. Neste artigo, enfatizo a memória individual e seu uso em memoriais e proponho uma "Geografia do sobrenatural", na qual a memória presentificada é fonte compreensiva de “espaço-tempo”, de “mim” e dos “outros”, e de “oportunidades atuais”. A proposta do texto é ensaística e provocativa para levar quem está lendo mais a uma reflexão do que ao encontro de algo fechado e pronto. Destarte, nas "conclusões" são colocadas algumas inquietações e também questionamentos do próprio autor.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

CARLOS EDUARDO SANTOS MAIA, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professor Titular no Departamento de Geociências do ICH/UFJF e permantente  do Programa de Pós graduação em Geografia do IESA/UFG.

Publicado

2021-06-07 — Atualizado em 2021-11-18

Versões

Como Citar

CARLOS EDUARDO SANTOS. GEOGRAFIA DO SOBRENATURAL: DAS MEMÓRIAS AOS MEMORIAIS: SUPERNATURAL GEOGRAPHY: FROM THE MEMORY TO THE MEMORIALS. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 41, n. 1, 2021. DOI: 10.5216/bgg.v41.63562. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/63562. Acesso em: 12 ago. 2022.