PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO: JOGO DAS CURVAS DE NÍVEL - DOI 10.5216/bgg.v28i2.5736

Autores

  • Cristiano Martins Silva Universidade Federal de Goiás
  • Gêijila Cristina Ferreira Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v28i2.5736

Resumo

Muitos alunos apresentam aversão às aulas de geografia, classificando-as como cansativas e desinteressantes. Uma das razões para esta aversão é que os alunos não conseguem perceber como os conteúdos ensinados em sala de aula se relacionam ou até mesmo influenciam suas vidas. Com o objetivo de fazer com que as aulas de geografia se tornem mais interessante para os alunos, foi proposto pelo professor da disciplina Estágio Supervisionado I do curso de geografia da Universidade Federal de Goiás a elaboração de um material didático que servisse de auxilio ao ensino de geografia. A produção de material didático (quebra-cabeça, maquetes, blocos diagramas e jogos) oferece ao professor a possibilidade de trabalhar em sala de aula o cotidiano de seus alunos. Como material didático a ser produzido optou-se pela confecção de uma maquete. A maquete representou o relevo do bairro Jardim Balneário Meia Ponte, localizado na região Norte de Goiânia. Juntamente com a maquete foi elaborado um jogo que servisse para problematizar os temas abordados pela maquete e ao mesmo tempo permitir uma interação entre os alunos e professor. As etapas para produção da maquete e do jogo são apresentadas de forma detalhada no trabalho. Acreditasse que por meio da utilização do material didático em sala de aula o professor possa conseguir estimular em seus alunos a criatividade, a reflexão, o espírito critico e principalmente o desejo de aprender geografia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-03-13

Como Citar

MARTINS SILVA, C.; CRISTINA FERREIRA, G. PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO: JOGO DAS CURVAS DE NÍVEL - DOI 10.5216/bgg.v28i2.5736. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 28, n. 2, p. 157–170, 2009. DOI: 10.5216/bgg.v28i2.5736. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/5736. Acesso em: 17 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos