A GEOGRAFIA DA CIDADE E DAS TRANSFORMAÇÕES URBANAS NA OBRA DE FIÓDOR DOSTOIÉVSKI: O ESPAÇO EM OS IRMÃOS KARAMÁZOV

Autores

  • Isis do Mar Marques Martins Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v37i3.50768

Resumo

Dostoiévski foi o principal expoente da literatura russa, em um período de transformações socioespaciais no final do czarismo (final do século XIX e até 1917, com a Revolução Russa). Tal período marca a inserção da cultura ocidental até as reformas de urbanização e o processo de remodelagem do modo de produção, em que o campo e a cidade ainda dialogavam intensamente e a influência de uma cultura intelectual moderna desenhava uma cidade europeia incoerente aos padrões populares. Temáticas como migração campo-cidade, concentração fundiária, pobreza urbana e os cotidianos marcados pela desigualdade despontam, e é na literatura que a presença desta marca torna-se mais latente. Dessa maneira, o presente artigo visa compreender as transformações socioespaciais que motivaram e influenciaram as abordagens em Dostoiévski, dividindo-o em três partes: os aspectos históricos; as transformações culturais do berço da modernidade; e as relações entre os personagens e as transformações urbanas na obra Os irmãos Karamázov.
Palavras-chave: Geografia das cidades, transformações socioespaciais, Dostoiévski e a cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-19

Como Citar

DO MAR MARQUES MARTINS, I. A GEOGRAFIA DA CIDADE E DAS TRANSFORMAÇÕES URBANAS NA OBRA DE FIÓDOR DOSTOIÉVSKI: O ESPAÇO EM OS IRMÃOS KARAMÁZOV. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 37, n. 3, p. 509–527, 2017. DOI: 10.5216/bgg.v37i3.50768. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/50768. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos