POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA URBANA A PARTIR DE DADOS DE AEROSSÓIS MODIS: EFEITO DOS PARÂMETROS METEOROLÓGICOS

Autores

  • Amaury de Souza Universidade Federal de Goiás
  • Débora Aparecida da Silva Santos
  • Lariane Priscila Gonçalves Caldin

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v37i3.50766

Resumo

Dados de espessura óptica de aerossóis gerados por satélite (AOT) podem ser utilizados para monitorar a poluição do ar. No entanto, eles estão sujeitos ao efeito de vários parâmetros meteorológicos. Analisa-se a influência de quatro parâmetros meteorológicos (índice de claridade, temperatura do ar, umidade relativa e velocidade do vento) na estimativa de partículas (PM) de dados MODIS AOT para a cidade de Campo Grande durante o ano de 2008. As correlações dos dados da PM com os dados da AOT foram divididas em quatro estações cronológicas. Determinou-se um coeficiente de correlação mínimo igual a 0.48 para o inverno, mas houve uma correlação muito maior (r > 0.80) para as estações de verão e outono. Análises semelhantes realizadas após todas as observações foram separadas em quatro grupos com base na sua similaridade meteorológica, utilizando-se a análise de K-Means e, dos quatro grupos, três apresentam coeficiente de correlação superior a 0.70. A análise de agrupamento permite que o nível de poluição seja determinado com mais precisão a partir de dados MODIS AOT, à temperatura e umidade relativa mais elevada, mas para menores velocidades do vento e índices de claridade.
Palavras-chave: Aerossóis, monitoramento, poluição, estações, modelamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-19

Como Citar

DE SOUZA, A.; APARECIDA DA SILVA SANTOS, D.; PRISCILA GONÇALVES CALDIN, L. POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA URBANA A PARTIR DE DADOS DE AEROSSÓIS MODIS: EFEITO DOS PARÂMETROS METEOROLÓGICOS. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 37, n. 3, p. 466–483, 2017. DOI: 10.5216/bgg.v37i3.50766. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/50766. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos