VULNERABILIDADE À PERDA DE SOLO DO PARQUE NACIONAL DA RESTINGA DE JURUBATIBA: CONTRIBUIÇÃO PARA UMA PROPOSTA DE ATRIBUIÇÃO DE PESO

Autores

  • Saulo de Oliveira Folharini Universidade Federal de Goiás
  • Regina Célia de Oliveira
  • André Luiz dos Santos Furtado

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v37i2.49159

Resumo

O estudo sistêmico procura compreender as relações existentes entre os diferentes componentes e como cada um deles atua na evolução da paisagem. Para tanto, é possível utilizar softwares de geoprocessamento que apresentam ferramentas que permitem empregar procedimentos e métodos específicos de análise de dados e informações sobre o meio ambiente. A vulnerabilidade à perda de solo tem sido investigada por meio de diferentes propostas metodológicas, entre elas, a atribuição de pesos fixos às características ambientais. Nesse caso, as características locais da área estudada não são consideradas, o que pode acarretar a obtenção de resultados imprecisos. Com o objetivo de contribuir para a discussão sobre a atribuição de pesos na análise da vulnerabilidade à perda de solo, o presente estudo propõe considerar nos cálculos a incidência espacial das classes de cada característica ambiental, tendo como área de estudo o Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba e sua zona de amortecimento terrestre. Dessa forma, o peso torna-se variável e dependente da área, ou seja, a importância da distribuição espacial das classes de características ambientais torna-se o ponto fundamental para o desenvolvimento de estudos nessa temática e a metodologia pode ser aplicada em qualquer área de estudo, com pesos sendo definidos de acordo com a área de cada característica ambiental.

Palavras-chave: Atribuição de peso, Jurubatiba, perda de solo, vulnerabilidade

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-08-31

Como Citar

DE OLIVEIRA FOLHARINI, S.; CÉLIA DE OLIVEIRA, R.; LUIZ DOS SANTOS FURTADO, A. VULNERABILIDADE À PERDA DE SOLO DO PARQUE NACIONAL DA RESTINGA DE JURUBATIBA: CONTRIBUIÇÃO PARA UMA PROPOSTA DE ATRIBUIÇÃO DE PESO. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 37, n. 2, 2017. DOI: 10.5216/bgg.v37i2.49159. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/49159. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos