CARACTERIZAÇÃO DOS EXTREMOS DE PRECIPITAÇÃO DIÁRIA NO NORDESTE DO BRASIL - DOI 10.5216/bgg.v36i3.44557

Autores

  • Washington Luiz Félix Correia Filho Universidade Federal de Goiás
  • Paulo Sérgio Lucio
  • Maria Helena Constantino Spyrides

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v36i3.44557

Resumo

A intensificação das mudanças climáticas tornou os eventos extremos mais frequentes. No Nordeste do Brasil (NEB) estes eventos estão associados às secas ou enchentes. Neste trabalho utilizaram-se as distribuições generalizadas de valores extremos (GEV) e de Pareto (GPD), com o objetivo de caracterizar os máximos de precipitação no NEB e avaliar os níveis e períodos de retorno para 30, 50 e 100 anos, baseado nos meses de fevereiro a julho do período de 1979-2011. Os resultados do parâmetro de localização e de escala apontaram que ambas as distribuições apresentaram padrões espaciais similares, os máximos de precipitação localizados na costa leste do NEB, no norte do Maranhão e do Ceará; e um núcleo no extremo oeste de Pernambuco (influenciado pela topografia do planalto da Borborema e da chapada do Araripe). O parâmetro de forma mostrou que as regiões selecionadas se ajustaram pelas distribuições de Weibull negativa e beta ( < 0) para GEV e GPD, respectivamente. As estimativas dos níveis e períodos de retorno da GEV (GPD) mostraram que na região norte do Maranhão (região central da Bahia) ocorrerá pelo menos um evento extremo de precipitação no nível igual ou superior a 160,9 mm/dia (192,3 mm/dia) em 30 anos, e de 182,1mm/dia (307,8mm/dia) em 100 anos.

Palavras-chave: planalto da borborema, norte do Maranhão, distribuição GEV.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-09

Como Citar

LUIZ FÉLIX CORREIA FILHO, W.; SÉRGIO LUCIO, P.; HELENA CONSTANTINO SPYRIDES, M. CARACTERIZAÇÃO DOS EXTREMOS DE PRECIPITAÇÃO DIÁRIA NO NORDESTE DO BRASIL - DOI 10.5216/bgg.v36i3.44557. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 36, n. 3, p. 539–554, 2016. DOI: 10.5216/bgg.v36i3.44557. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/44557. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos