TRANSFORMAÇÕES NA REDE URBANA: O EXEMPLO DA AMAZÔNIA - DOI 10.5216/bgg.v17i1.4297

Autores

  • Miguel Angelo Ribeiro Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v17i1.4297

Resumo

No Brasil um dos laboratórios de pesquisa sobre rede urbana é constituido pela Amazônia que, a partir da década de 1960, tem passado por transformações radicais nos diferentes tipos de rede que recobrem a região. Tais mudanças estava, atreladas à apropriação capitalista da fronteira, intensificada pela atuação sucessiva de medidas oficiais.

Com efeito, a rede urbana preexistente, que apresentava um padrão dendrítico, sofreu transformações em várias direções, seja na forma, nas funções, no papel das cidades, nas interações espaciais que se tornaram mais complexas, seja no tamanho funcional das cidades, originando complexas redes nas quais cada centro passou a desempenhar múltiplos papéis.

Neste contexto, este estudo procura identificar as características e trasformações ocorridas na rede urbana amazônica, comparando-se dos momentos distintos do tempo: os anos 1960 e 1991.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-07-14

Como Citar

ANGELO RIBEIRO, M. TRANSFORMAÇÕES NA REDE URBANA: O EXEMPLO DA AMAZÔNIA - DOI 10.5216/bgg.v17i1.4297. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 17, n. 1, p. 63–72, 2008. DOI: 10.5216/bgg.v17i1.4297. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/4297. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos