A APROPRIAÇÃO DA NATUREZA PELO TURISMO: O CASO DA RESERVA PARTICULAR DO PATRIMÔNIO NATURAL (RPPN) - DOI 10.5216/bgg.v27i3.3826

Autores

  • Isis Lustosa Ministério do Meio Ambiente

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v27i3.3826

Resumo

Este artigo aborda a discussão a respeito da apropriação da natureza e o seu uso mediante a inserção do turismo como atividade oficial no interior da “Reserva Particular do Patrimônio Natural” (RPPN), uma das categorias de Unidades de Conservação (UCs) nacionais. Os dois primeiros capítulos são baseados em minha dissertação de mestrado intitulada “Reservas Particulares do Patrimônio Natural: desafios na criação e no turismo de RPPNs do estado de Goiás”, defendida em 2005 no IESA/UFG. Abrange também uma reflexão sobre alterações na legislação das RPPNs posteriores à defesa da referida dissertação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-04-28

Como Citar

LUSTOSA, I. A APROPRIAÇÃO DA NATUREZA PELO TURISMO: O CASO DA RESERVA PARTICULAR DO PATRIMÔNIO NATURAL (RPPN) - DOI 10.5216/bgg.v27i3.3826. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 27, n. 3, p. 11–27, 2008. DOI: 10.5216/bgg.v27i3.3826. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/3826. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos