EFEITO DAS ATIVIDADES AGROPASTORIS SOBRE OS ATRIBUTOS FÍSICO-QUÍMICOS DE TRÊS CLASSES DE SOLOS DE UMA BACIA HIDROGRÁFICA NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO - DOI 10.5216/bgg.v34i1.28645

Autores

  • Ronildo Alcântara Pereira Universidade Federal de Campina Grande
  • José Dantas Neto

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v34i1.28645

Resumo

Os solos do Semiárido brasileiro são comumente rasos, pedregosos e, em virtude das condições climáticas que se alternam entre secas e chuvas torrenciais, o seu desenvolvimento muitas vezes é incipiente. Ademais, o uso ocorre, quase sempre, em desacordo com o potencial existente. Tudo isso faz com que os solos percam diversos atributos que os protegem de processos erosivos. Assim, a área em análise, neste artigo, é a bacia do Rio Serra Branca, localizada no Cariri ocidental da Paraíba. O trabalho consistiu em um estudo exploratório das classes de solos predominantes (Luvissolo, Neossolo Regolítico e Vertissolo) e o mapeamento da área, com base no
uso de geoprocessamento e de informações preexistentes. A caracterização dos solos visou ao conhecimento de algumas propriedades ligadas aos processos erosivos (compactação, granulometria, densidade, infiltração, matéria orgânica e oxigênio incorporado). Os resultados mostraram a ausência de material argiloso, elevado percentual de compactação, reduzidas taxas de infiltração e baixos teores de matéria orgânica e oxigênio orgânico incorporado. Isso mostra que não apenas as condições climáticas ali presentes contribuem para a degradação dos solos, mas também o uso e manejo concorrem decisivamente para a ocorrência de processos erosivos, afetando o equilíbrio ambiental da área.

Palavras-chave: compactação dos solos, impactos do uso e manejo sobre os solos, bacia hidrográfica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-04-05

Como Citar

ALCÂNTARA PEREIRA, R.; DANTAS NETO, J. EFEITO DAS ATIVIDADES AGROPASTORIS SOBRE OS ATRIBUTOS FÍSICO-QUÍMICOS DE TRÊS CLASSES DE SOLOS DE UMA BACIA HIDROGRÁFICA NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO - DOI 10.5216/bgg.v34i1.28645. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 34, n. 1, p. 169–188, 2014. DOI: 10.5216/bgg.v34i1.28645. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/28645. Acesso em: 16 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos