PAISAGEM URBANA E ÁREAS VERDES: CONTEXTO DOS PARQUES URBANOS DE GOIÂNIA - DOI 10.5216/bgg.v32i2.21090

Autores

  • Jorgeanny de Fátima Rodrigues Moreira Universidade Federal de Goiás
  • Clarinda Aparecida da Silva Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v32i2.21090

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir a evolução do conceito de paisagem, a partir da análise da apropriaçãodessa categoria nos dias de hoje. As reflexões aqui apresentadas terão como objeto de estudo as áreas verdes,que têm sido foco da mídia turística e da administração pública municipal, que as utilizam para vender a imagemde qualidade de vida na capital. Além disso, buscam, por meio de intensa divulgação, atrair investimentos domercado nacional e internacional para desenvolver atividades econômicas ligadas ao turismo e à construçãocivil. Essas iniciativas transformam a natureza na cidade – que deveria estar ligada à qualidade ambiental, emvirtude de amenizar os impactos advindos da crescente e desordenada urbanização – em “fetiche” e objeto defascinação dos apreciadores da paisagem dos parques urbanos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorgeanny de Fátima Rodrigues Moreira, Universidade Federal de Goiás

Clarinda Aparecida da Silva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás

Downloads

Publicado

2012-11-16

Como Citar

DE FÁTIMA RODRIGUES MOREIRA, J.; APARECIDA DA SILVA, C. PAISAGEM URBANA E ÁREAS VERDES: CONTEXTO DOS PARQUES URBANOS DE GOIÂNIA - DOI 10.5216/bgg.v32i2.21090. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 32, n. 2, p. 239–254, 2012. DOI: 10.5216/bgg.v32i2.21090. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/21090. Acesso em: 25 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos