CONSIDERAÇÕES SOBRE A APROPRIAÇÃO DO ESPAÇO MARANHENSE PELO AGRONEGÓCIO DA SOJA: a ideologia do desenvolvimento e a acumulação de terras na microrregião dos Gerais de Balsas - DOI 10.5216/bgg.V31i1.15396

Autores

  • Sávio José Dias Rodrigues Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Francisco Amaro Gomes de Alencar Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.5216/bgg.v31i1.15396

Resumo

Este trabalho tem como objetivos analisar a expansão do agronegócio da soja na microrregião Gerais de Balsas eo aumento da pobreza. Para atingir os objetivos propostos, as reflexões ocorrem sobre a produção do espaço damoderna agricultura da soja, das relações de produção do agronegócio. Buscamos algumas notas para o debateacerca do discurso de que o agronegócio traz para o desenvolvimento para a região, a partir de documentos doestado e, principalmente, de investidores públicos, como o BNDES. Os resultados sinalizam que, no Maranhão,se por um lado o IDH, renda per capita e o PIB melhoram, por outro ocorre a concentração de terras e renda pelogrande empresário agrícola, favorecendo o empobrecimento e a expulsão do campesinato.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-08-18

Como Citar

RODRIGUES, S. J. D.; ALENCAR, F. A. G. de. CONSIDERAÇÕES SOBRE A APROPRIAÇÃO DO ESPAÇO MARANHENSE PELO AGRONEGÓCIO DA SOJA: a ideologia do desenvolvimento e a acumulação de terras na microrregião dos Gerais de Balsas - DOI 10.5216/bgg.V31i1.15396. Boletim Goiano de Geografia, Goiânia, v. 31, n. 1, p. 27–40, 2011. DOI: 10.5216/bgg.v31i1.15396. Disponível em: https://revistas.ufg.br/bgg/article/view/15396. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos