Diversidade biológica na agricultura periurbana do Distrito Federal, México - DOI 10.5216/ag.v4i2.9917

Autores

  • Hiran Moran Ramon Soriano-Robles

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v4i2.9917

Resumo

O México é o centro de origem e de plantio de uma diversidade de cultivos que hoje são consumidos nos arredores do mundo. Alguns destes produtos se adaptaram e se estabeleceram no centro do país graças à prática agrícola desenvolvida pelos povos que ali floresceram. Onde hoje é a Cidade do México, preserva-se um sistema agrícola ecológico que se caracteriza por combinar em policultivos uma grande diversidade de espécies como milho, feijão, amaranto, aveia, abóbora, pimenta, haba, huauzontle e nopal (um tipo de cactus), a partir de práticas tradicionais com tendências à sustentabilidade. De todos estes cultivos, o milho e o amaranto desempenham um papel central, visto que em torno deles se desenvolve a maioria das atividades produtivas que constituem parte do patrimônio biológico e cultural da região. A conservação e o aproveitamento de sua diversidade, apoiados no conhecimento técnico e científico do enfoque participativo, permitirão orientar o potencial genético dos cultivos nativos para um desenvolvimento agrícola local e para a sustentabilidade da Região Metropolitana da Cidade do México. Aliado a isso, pode surgir alternativas para enfrentar a crise de alimentos agrícolas a nível mundial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-05-13

Como Citar

SORIANO-ROBLES, H. M. R. Diversidade biológica na agricultura periurbana do Distrito Federal, México - DOI 10.5216/ag.v4i2.9917. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 4, n. 2, p. 233–250, 2010. DOI: 10.5216/ag.v4i2.9917. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/9917. Acesso em: 3 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos