Estudo do transporte de sedimentos em suspensão ao longo da bacia hidrográfica do rio Meia Ponte – Go

Autores

  • Ana Karolyna Nunes Amaral Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-9406-7067
  • Lucas Espíndola Rosa Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás, Brasil.
  • Klebber Teodomiro Martins Formiga Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v15i2.66498

Resumo

O presente trabalho apresenta como objetivo compreender a dinâmica hidrossedimentológica da Bacia Hidrográfica do Rio Meia Ponte (BHRM), localizada no Estado de Goiás, Brasil. Para o desenvolvimento da pesquisa foram coletadas amostras de sedimentos em suspensão ao longo de seis seções de rio, bem como levantamentos hidrológicos por intermédio do equipamento ADCP. As coletas foram feitas no período de estiagem, no final do mês de julho e no período chuvoso, em novembro, ambos referentes ao ano de 2018. Os resultados apontam que a concentração de sedimentos suspensos nos rios da BHRMP variaram de 2,62 a 21,69 mg/l, transportando em média 6,31 ton/dia de sedimentos suspensos e 25,64 ton/dia de descarga sólida total, no período de seca. Na estação chuvosa a concentração de sedimentos suspensos varia entre 39,92 a 127,58 mg/l, transportando uma descarga sólida suspensa média de 401,75 ton/dia e uma descarga sólida total de 868,90 ton/dia. A variação dos resultados adquiridos, mostra-se relacionada com a sazonalidade pluviométrica, que propicia alteração das velocidades críticas que remobilizam e transportam o material sedimentar.

Palavras-chave: Hidrossedimentologia. Sedimentos em suspensão. Dinâmica Fluvial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-10-22

Como Citar

NUNES AMARAL, A. K.; ESPÍNDOLA ROSA, L. .; TEODOMIRO MARTINS FORMIGA, K. Estudo do transporte de sedimentos em suspensão ao longo da bacia hidrográfica do rio Meia Ponte – Go. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 15, n. 2, p. 94–113, 2021. DOI: 10.5216/ag.v15i2.66498. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/66498. Acesso em: 14 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos