Suscetibilidade biofísica a inundações da Sub-bacia Hidrográfica do rio Piracuruca

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v15i1.64590

Resumo

O estudo objetivou realizar avaliação da suscetibilidade biofísica a inundações da Sub-bacia Hidrográfica do rio Piracuruca, a partir de quatro indicadores ambientais – permeabilidade litológica, declividade média do relevo, índice de circularidade e índice de vegetação ajustado ao solo (SAVI) – que foram integrados por meio de álgebras de mapas. A pesquisa empregou levantamento bibliográfico e cartográfico, uso de Sistemas de Informação Geográfica e álgebra de mapas para construção do índice de suscetibilidade biofísica a inundações. Através do estudo inferiu-se que na Sub-bacia do rio Piracuruca prevalece: permeabilidade alta, que ocorre em 58,8% de sua área; relevo com declividade plana em 58,4%; microbacias com forma alongada e índice de circularidade geral ≤ 0,35, que representa baixa probabilidade a inundações rápidas; vegetação com baixa atividade fotossintética identificada em 49% da área. Essas variáveis integradas apontam que predomina média suscetibilidade biofísica a inundações, com ocorrência em 59,5% da Sub-bacia, que indica necessidade de estudos posteriores para conhecimento da vulnerabilidade da população situada e criação de estratégias para convivência com as inundações.

Palavras-chave: Bacia Hidrográfica; Desastre Natural; Álgebra de mapas; Suscetibilidade biofísica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-04-20

Como Citar

DOS SANTOS, F. de A.; SILVEIRA MENDES, L. M.; BRITO DA CRUZ, M. L. Suscetibilidade biofísica a inundações da Sub-bacia Hidrográfica do rio Piracuruca. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 15, n. 1, p. 266–285, 2021. DOI: 10.5216/ag.v15i1.64590. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/64590. Acesso em: 15 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos