Preconceito socioespacial e insegurança urbana em Araguaína-TO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v14i3.64364

Resumo

O preconceito de natureza socioespacial é caracterizado pela atribuição de violência e criminalidade aos bairros periféricos pobres e seus moradores, demandando sobre eles controle, separação e distanciamento, na escala residencial e da cidade. Neste trabalho, a partir de entrevistas, levantamento de dados secundários, mapeamento, revisão bibliográfica e visita in loco, discute-se a gestação e materialização do preconceito socioespacial relacionado à insegurança urbana em Araguaína-TO. Observou-se que o preconceito socioespacial é imanente à apropriação segregadora da cidade e que se veicula por meio da atribuição do violento aos bairros periféricos e pobres. Destes procura-se manter a distância e ampliar o controle, mas quando os encontros com seus moradores são inevitáveis eles se realizam sob a égide da violência.

Palavras-chave: preconceito socioespacial, insegurança, segregação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-12-20

Como Citar

SODRÉ , R. . Preconceito socioespacial e insegurança urbana em Araguaína-TO. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 14, n. 3, p. 116–131, 2020. DOI: 10.5216/ag.v14i3.64364. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/64364. Acesso em: 20 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos