A pandemia de Covid-19 e as particularidades regionais da sua difusão no segmento de rede urbana no estado do Tocantins, Brasil

Autores

  • Kelly Bessa Universidade Federal do Tocantins, Porto Nacional, Tocantins, Brasil.
  • Rodolfo Alves da Luz Universidade Federal do Tocantins, Porto Nacional, Tocantins, Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v14i2.63987

Resumo

O presente artigo, de maneira exploratória, apresenta contribuições sobre a difusão espacial da Covid-19 no estado do Tocantins, considerando as interações espaciais dos principais centros de influência regional, sub-regional e microrregional, bem como as particularidades regionais desse segmento de rede urbana. Essas particularidades apontam para uma posição geográfica relacional complexa na porção centro-norte brasileira, com articulações espaciais densas, entre regiões, lugares, cidades e pessoas, que facilitam a propagação da pandemia, não apenas por meio das interações hierárquicas, mas também por meio das complementares. Tais interações revelam dois padrões de dispersão, um vertical e outro horizontal, que resultaram em configurações espaciais que combinam nós, eixos e áreas, colocando o Tocantins em situação epidemiológica crítica.

Palavras-chave: Covid-19, interações espaciais, rede urbana, Tocantins, Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-08-07

Como Citar

BESSA, K.; ALVES DA LUZ, R. A pandemia de Covid-19 e as particularidades regionais da sua difusão no segmento de rede urbana no estado do Tocantins, Brasil. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 14, n. 2, p. 6–28, 2020. DOI: 10.5216/ag.v14i2.63987. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/63987. Acesso em: 5 jul. 2022.

Edição

Seção

Artigos