Cura ut Valeas! Múltiplos usos e faces das máscaras em tempos de pandemia

Autores

  • Rosemere Santos Maia Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro (RJ), Brasil.
  • Carlos Eduardo Santos Maia Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, Minas Gerais, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-2035-4362

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v14i2.63589

Resumo

A COVID19, pandemia que se alastra "oficialmente" pelo planeta desde janeiro do ano em curso, não só tem provocado vítimas como também evidenciado a necessidade de adoção de medidas de proteção por parte de diversos profissionais e da população em geral. No presente artigo, objetiva-se abordar o uso de máscaras em espaços públicos e privados de uso coletivo, onde tal equipamento se impõe como fundamental para proteção e contenção do coronavírus. Antes, porém, faz-se uma análise acerca do uso de máscara em outros espaços-tempos, enfocando-se alguns de seus significados e simbologias naqueles contextos sociais. Metodologicamente, o texto se baseia em pesquisa bibliográfica e documental de diversas fontes (sites, livros, revistas, reportagens, blogs). Nas conclusões, apresentam-se principalmente alguns questionamentos ao invés de proposituras fechadas e antecipadas, proposituras estas não condizentes com a prevalência de tantas incertezas.

Palavras-chave: COVID-19, Pandemia, Espaço Público, Espaço Privado de Uso Coletivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-08-07

Como Citar

MAIA, R. S.; MAIA, C. E. S. Cura ut Valeas! Múltiplos usos e faces das máscaras em tempos de pandemia. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 14, n. 2, p. 29–50, 2020. DOI: 10.5216/ag.v14i2.63589. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/63589. Acesso em: 25 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos