A territorialização da rede global extrativa do nióbio em Goiás, Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v14i2.62834

Resumo

O objetivo da presente pesquisa é interpretar a territorialização da Rede Global Extrativa de nióbio em Goiás, Brasil. A metodologia conta com levantamento de dados secundários e informações qualitativas e quantitativas. A primeira parte da pesquisa apresenta resultados que abordam a mineração de nióbio no Brasil, com foco na caracterização desse metal, principais aplicações em diferentes setores produtivos, localização das maiores reservas e minas em operação. Destacam-se as principais empresas produtoras e suas estratégias corporativas, a evolução da produção de ferro-nióbio, mercado e preços. Na segunda parte, demonstra-se a participação da mineração, com base nos empreendimentos de nióbio, no processo de integração do território goiano nas redes globais extrativas. As considerações finais sintetizam os resultados centrais expostos nas seções anteriores e sublinham as possíveis contribuições da pesquisa no campo das investigações críticas sobre o modelo de mineração no Brasil.

Palavras-Chave: Mineração. Nióbio. Rede Global de Produção. Goiás.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2020-08-07

Como Citar

GONÇALVES, R. J. de A. F.; MILANEZ, B. A territorialização da rede global extrativa do nióbio em Goiás, Brasil. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 14, n. 2, p. 142–162, 2020. DOI: 10.5216/ag.v14i2.62834. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/62834. Acesso em: 25 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos