Wari’: conversão, identidade cultural e marcadores territoriais na Terra Indígena Igarapé Laje em Rondônia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v14i1.58456

Resumo

O presente artigo procura analisar o modo de atuação das missões evangelizadoras na Aldeia Laje Velho, especificamente conduzidas pelas Missões Novas Tribos do Brasil - MNTB, que aproximadamente há cinquenta anos dedicam-se em converter esse coletivo indígena à religiosidade cristã. Outro aspecto aqui analisado é a identidade cultural Wari’, suas experiências ancestrais, sua cosmogonia, territorialidade e todo seu aporte simbólico com a natureza. Em seguida relacionamos esses dois aspectos aqui mencionados com os marcadores territoriais estruturantes e estruturadores, de modo que procuramos identificar e distinguir quais ações são consideradas originárias à coletividade e quais ações são características da sociedade envolvente. O trabalho é resultante de uma atividade de campo realizada com o povo Wari’ na Terra Indígena Igarapé Laje, localizada entre os municípios de Guajará - Mirim e Nova Mamoré no Estado de Rondônia. Apresenta em seu contexto as percepções obtidas e suas respectivas análises alicerçadas em abordagens metodológicas construídas por meio de referenciais bibliográficos, entrevistas, em que a fenomenologia constitui-se como base principal às análises em questão.

PALAVRAS – CHAVE: Conversão. Identidade cultural. Marcadores Territoriais. Wari’.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-08-07

Como Citar

SILVA, A. de A.; SANTANA, F. M.; SILVA, J. da C. Wari’: conversão, identidade cultural e marcadores territoriais na Terra Indígena Igarapé Laje em Rondônia. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 14, n. 2, p. 112–141, 2020. DOI: 10.5216/ag.v14i1.58456. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/58456. Acesso em: 25 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos