Estado de conservação da vegetação natural frente às mudanças temporais da paisagem na Bacia Hidrográfica Paraguai/Jauquara, Mato Grosso - Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v14i2.57295

Resumo

O objetivo deste estudo é analisar temporalmente as mudanças ocorridas na estrutura da paisagem e seus efeitos sobre a conservação da vegetação natural da Bacia Hidrográfica Paraguai/Jauquara-MT. O estudo se justifica pela importância da região hidrográfica e de suas subbacias na contribuição do pulso de inundação do Pantanal mato-grossense. No estudo foram utilizadas imagens dos satélites Landsat-5 e 8, classificadas por uso e cobertura da terra nos anos de 1997, 2007 e 2017. Foram aplicadas sete métricas de paisagem para análise das mudanças ocorridas ao longo do período de 20 anos, por meio de medidas de área, fragmentação, tamanho, conectividade e isolamento da vegetação natural. Os resultados indicaram que 19% da vegetação natural foi convertida em pastagem, 14% entre 1997 e 2007 e 4% entre 2007 e 2017. A agricultura foi responsável por 1% entre os anos de 1997 e 2007, o que também contribuiu para a fragmentação e aumento no grau de isolamentos dos remanescentes de vegetação da bacia. Desde modo, sugere-se que medidas eficientes sejam adotadas na gestão ambiental, pois a alteração da vegetação natural da área de estudo pode vir a afetar os geossistemas e o pulso de inundação da planície pantaneira. 

Palavras-chave: sensoriamento remoto, geotecnologias, ecologia de paisagem, conservação ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-04-21

Como Citar

DOURADO DA COSTA, A. A.; DOS SANTOS GALVANIN, E. A.; ALVES VIEIRA, E. H. Estado de conservação da vegetação natural frente às mudanças temporais da paisagem na Bacia Hidrográfica Paraguai/Jauquara, Mato Grosso - Brasil. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 14, n. 1, p. 205–225, 2020. DOI: 10.5216/ag.v14i2.57295. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/57295. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos