Os Tremembé de Buriti e Sítio São José e o 'Nova Atlântida – Cidade Turística e Residencial’: inclusão/exclusão de povos indígenas? - DOI 10.5216/ag.v2i3.5337

Autores

  • Isis Maria Cunha Lustosa UFG

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v2i3.5337

Resumo

O artigo versa sobre a situação enfrentada pelos Tremembé das Comunidades Buriti e Sítio São José, no município de Itapipoca - Ceará, face um mega-projeto turístico internacional imposto a estes povos indígenas. Os conflitos ocasionados nestas comunidades causam desacordos até entre familiares. Muitos estão negando ser índio, pois cedem a cooptação por meio dos salários ofertados pelos empreendedores e, também refutando a existência de índios nessas comunidades. Outros, estão se organizando como ‘índios’ para reivindicar seus direitos territoriais junto ao Estado frente à ameaça deste mega-projeto. Aproveito para expandir esta discussão sobre os povos indígenas e o turismo na interface da Geografia e da Antropologia, bem como identificar o avanço dos projetos governamentais e/ou privados de turismo sobre as Terras Indígenas no Brasil. Palavras-chave: povos indígenas, turismo, Tremembé, projetos governamentais / privados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-12-24

Como Citar

LUSTOSA, I. M. C. Os Tremembé de Buriti e Sítio São José e o ’Nova Atlântida – Cidade Turística e Residencial’: inclusão/exclusão de povos indígenas? - DOI 10.5216/ag.v2i3.5337. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 2, n. 3, p. 121–136, 2008. DOI: 10.5216/ag.v2i3.5337. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/5337. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos