Guiana Francesa, um território europeu e caribenho no caminho da Sul-Americanização? - DOI 10.5216/ag.v2i2.4705

Autores

  • Stéphane Granger IHEAL

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v2i2.4705

Resumo

A Guiana francesa, território francês da América do sul, durante muito tempo foi marginalizada pelos vizinhos sul-americanos por causa de uma situação considerada “colonial”, e pelos laços e a história mais parece um território caribenho. Mas, já alvo de amplos fluxos migratórios brasileiros e cada vez mais peruanos, tornou-se agora atrativa como porta de entrada da União Européia para os países sulamericanos, que mais que a França perceberam esta situação de interface entre América do sul e Europa, simbolizada pela construção de uma ponte na fronteira Guiana francesa-Brasil e a busca de acordos bilaterais. Porém, estatuto político, diferenças socio-econômicas, lógicas protecionistas e mentalidades ainda estão dificultando uma inserção maior do departamento francês no seu ambiante geográfico, o qual também iniciou um processo de integração que pode deixar a Guiana de fora. Palavras-chave: Guiana francesa, Brasil, América do sul, migrações internacionais; perifericidade, integração regional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-09-07

Como Citar

GRANGER, S. Guiana Francesa, um território europeu e caribenho no caminho da Sul-Americanização? - DOI 10.5216/ag.v2i2.4705. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 2, n. 2, p. 156–168, 2008. DOI: 10.5216/ag.v2i2.4705. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/4705. Acesso em: 29 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos