Da Esperança ao Triunfo: o estudo da formação de uma nova classe trabalhadora de Goiânia (GO)

Autores

  • Renatha Cândida da Cruz Universidade Federal de Goiás
  • João Batista de Deus Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v11i3.43766

Resumo

Resumo:

O objetivo principal deste artigo é tratar do processo de formação da Região Noroeste de Goiânia. Para tanto, realizou-se um amplo levantamento bibliográfico acerca das ocupações urbanas na capital goiana e  elaborou-se uma periodização sobre a ampliação do espaço urbano a noroeste do centro da cidade. Os resultados obtidos permitiram verificar como uma comunidade deixa de ser um grande bolsão de pobreza para ser considerada uma representação da nova classe trabalhadora de Goiânia. A temática torna-se pertinente, visto que os bairros da Região Noroeste têm origem em sucessivas lutas coletivas pelo solo urbano e passam por um longo processo de mudanças sociais e econômicas. O aumento da renda ganha destaque nos estudos sobre a localidade, em que se debate se há uma nova classe média ou uma nova classe trabalhadora.

Palavras-chave: Nova classe trabalhadora. Goiânia. Ocupações urbanas.

 

Abstract:

The main purpose of this article is figure out the process of formation in the Northwest Region  of Goiania. To achieve this goal it conducted a comprehensive literature about the urban occupations in Goiânia and the development of a timeline on the expansion of urban areas to the northwest of the city center. The results of this research allowed us to understand as a community stops being a large slum to be considered a representation of the new working class of Goiania. The theme  becomes relevant in sense that neighborhoods of the Northwest Region originates in successive collective struggle for urban land and go through a long process of social and economic change and how the increase in income is an important factor in studies about this place and being perceived the discussion  above  new middle class or new working class

Keywords: New Workin Class, Goiânia, Urban Occupations.

 

Resumen:

El principal objetivo de ese artículo es la comprensión del proceso de formación de la Región Noroeste de Goiânia. Para alcanzar esa meta se ha realizado un amplio levantamiento bibliográfico sobre las ocupaciones urbanas en la capital goiana así como la elaboración de una periodización acerca de la ampliación del espacio urbano al noroeste del centro de la ciudad. Los resultados obtenidos por esta investigación permitieron comprender como una comunidad deja de ser parte de un gran cinturón de pobreza para pasar a ser considerada una representación de la nueva clase trabajadora de Goiânia. La temática se vuelve pertinente puesto que los barrios de la Región Noroeste tienen origen en sucesivas luchas colectivas por el suelo urbano y pasan por un largo proceso de cambios sociales y económicos haciendo con que el incremento de la renta sea un factor relevante en los estudios sobre la localidad, percibiéndose el debate sobre una nueva clase media o nueva clase trabajadora.

Palabras clave: Nueva clase trabajadora. Goiânia. Ocupaciones urbanas.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renatha Cândida da Cruz, Universidade Federal de Goiás

Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (UFG) obtendo bacharelado (2005) e licenciatura (2007); especialização em Educação Inclusiva com ênfase em Atendimento Educacional Especial (AEE) pela Faculdade Tecnológica de Palmas e mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (2015). Atualmente é professora na Secretaria Municipal de Educação de Goiânia e na Secretaria de Estado da Educação de Goiás. Dedica-se também ao estudo da dinâmica socioespacial goiana além de participar de grupo de estudo e pesquisa em Território e Fluxos no Instituto de Estudos Socioambientais da Universidade Federal de Goiás.

Downloads

Publicado

2018-05-30

Como Citar

CRUZ, R. C. da; DEUS, J. B. de. Da Esperança ao Triunfo: o estudo da formação de uma nova classe trabalhadora de Goiânia (GO). Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 11, n. 3, p. 193–212, 2018. DOI: 10.5216/ag.v11i3.43766. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/43766. Acesso em: 17 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos