Agroextrativismo e geopolítica da natureza: alternativa para o Cerrado na perspectiva analítica da cienciometria

Autores

  • Rodrigo Marciel Soares Dutra Universidade Estadual de Goiás/Aluno Egresso http://orcid.org/0000-0003-3952-535X
  • Murilo Mendonça Oliveira de Souza Universidade Estadual de Goiás/Professor Efetivo

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v11i3.43644

Resumo

Resumo

O Agroextrativismo articula atividades extrativas com técnicas de cultivo, criação e beneficiamento. É orientado para diversificação, consórcio de espécies, imitação da estrutura e dos padrões do ambiente natural e uso de técnicas geralmente desenvolvidas a partir dos saberes e das práticas tradicionais, do conhecimento dos ecossistemas e das condições ecológicas regionais. É importante instrumento para a utilização sustentável do bioma. Infelizmente, poucos estudos científicos abordam essa temática tão importante, que é capaz de gerar renda e contribuir com um projeto libertador de campo, respeitando a capacidade de resiliência dos ecossistemas. Os estudos sobre o agroextrativismo concentram-se no Brasil e nesse país, a Amazônia é o bioma mais estudado. O Cerrado, por sua vez, tem alto potencial para o agroextrativismo, porém falta interesses governamentais e privados na implementação de práticas sustentáveis neste bioma, escolhido para ser a sede do agronegócio resultante da Revolução Verde. Nesse sentido, este artigo tem como objetivo levantar e analisar as produções científicas que abordam esta temática, utilizando para isto a metodologia da Cienciometria.

Palavras-chave: Biomas, Sustentabilidade, Brasil, Cienciometria.

 

Resumen

El agro-extractivismo articula las actividades extractivas con las técnicas de cultivo, la creación animal y procesamiento alimentar. Se orienta hacia la diversificación, el consortium de espécies, de imitación de la estructura natural y técnicas de uso general construidas en el conocimiento y prácticas indígenas y campesinas, el conocimiento de los ecosistemas y las condiciones ecológicas regionales. Es importante instrumento para el uso sostenible del bioma. Desafortunadamente, pocos estudios científicos abordan esta cuestión tan importante que es capaz de generar ingresos y contribuir com la liberacción del Pueblo del campo, respetando la resiliencia de los ecosistemas. Los estudios sobre el agro-extractivismo se concentran en Brasil y, en ese país, la Amazonia es el bioma más estudiado. El Cerrado, a su vez, tiene un alto potencial para agro-extractivismo, pero que carecen de interés del gobierno e de la inciativa particular en la implementación de prácticas sostenibles en este bioma, elegido como sede de la Revolución Verde. En este sentido, este artículo tiene como objetivo recaudar y analizar producciones científicas que se ocupan de este problema, el uso de esta metodología de la cienciometría.

Palabras-clave: Biomas, Sostenibilidad, Brasil, Cienciometria.

 

Abstract

The agroextrativism articulates extractive activities with cultivation techniques, animal creation and food processing. It is oriented toward diversification, species consortium, imitation of the environment structure and use of techniques usually built on the indigenous and peasantry knowledge and traditional practices, knowledge about ecosystems and regional ecological conditions. It is important instrument for the sustainable use of the biome. Unfortunately, few scientific studies address this issue so important that it is able to generate income and contribute to a liberating project for rural areas, respecting the ecosystem resilience. Studies on the agroextractivism are concentrated in Brazil and, in that country, the Amazon is the most studied biome. The Cerrado, in turn, has high potential for agroextractivism but lacking government and private interests in implementing sustainable practices in this biome, chosen to host the resulting Green Revolution agribusiness. In this sense, this article aims to raise and analyze scientific productions that address this issue, using this methodology of Scientometrics.

Keywords: Biomes, Sustainability, Brazil, Scientometry.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Marciel Soares Dutra, Universidade Estadual de Goiás/Aluno Egresso

Possui Mestrado em Recursos Naturais do Cerrado pela Universidade Estadual de Goiás (2015), graduação em Geografia pela Universidade Federal de Goiás (2012) e graduação em Química Industrial pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (2006). Atualmente, é professor de educação básica na rede pública do Distrito Federal.

Murilo Mendonça Oliveira de Souza, Universidade Estadual de Goiás/Professor Efetivo

Professor vinculado ao curso de Geografia da Universidade Estadual de Goiás/Campus de Goiás. Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e em Geografia pela Faculdade Católica de Uberlândia (2009), mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia (2004) e doutorado em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia (2011). Participou do programa MAST de Agricultural Education na Universidade de Minnesota nos Estados Unidos (2000-2001) e do Curso de Aperfeiçoamento em Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável pela Universidade de Berkeley (2006).

Downloads

Publicado

2018-05-30

Como Citar

DUTRA, R. M. S.; SOUZA, M. M. O. de. Agroextrativismo e geopolítica da natureza: alternativa para o Cerrado na perspectiva analítica da cienciometria. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 11, n. 3, p. 110–133, 2018. DOI: 10.5216/ag.v11i3.43644. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/43644. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos