O uso seletivo do território na distribuição dos serviços de saúde: um estudo de Sobral – Ceará

Autores

  • Maria Cássia de Sá Professora do Curso de Licenciatura em Geografia da Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA
  • Virgínia Célia Cavalcante de Holanda Professora Adjunta da Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v11i2.39794

Resumo

Resumo

Na perspectiva de captar as expressões que Sobral congrega na rede urbana cearense, nos debruçamos durante essa pesquisa no estudo do uso do território de Sobral pelos serviços de saúde. Enquanto cidade média, a referida cidade responde por uma das quatro macrorregiões de saúde no estado, reunindo estabelecimentos públicos e privados que oferecem assistência à saúde nos três níveis de complexidade que compõe a rede de ações e serviços de saúde no Brasil. Os serviços de saúde seguem a lógica de uso corporativo do território, e Sobral historicamente vem garantindo seu lugar nessa topologia.

Palavras-chave: Cidade Média. Sobral. Serviços de Saúde. Uso do Território.

  

Abstract

In  the perspective of capturing the expressions that Sobral aggregates  in the Ceará's urban network, we worked  during this research in the study of the use of territory of Sobral by health services While average city, this city accounts for one of the four macro health regions in the state, bringing together public and private health care offers three levels of complexity that makes up the network of actions and healthcare services in Brazil. Health services, follow the logic of corporate use of the territory, and Sobral historically has guaranteed its place in this topology.

Keywords: Medium City. Sobral. Health Services. Use of the territory.

  

Resumen

En la perspectiva de captar las expresiones que Sobral aduna en la rede urbana cearense, direccionamos esa investigación en el estudio del uso del territorio de Sobral por los servicios de salud. Mientras ciudad media, la referida ciudad revelase como una de las cuatro macro-regiones de salud en estado, reuniendo establecimientos públicos y privados que ofrecen asistencia a la salud en los tres niveles de complexidad que compone la rede de acciones y servicios de salud en Brasil. Los servicios de salud siguen a lógica de uso corporativo del territorio, y Sobral históricamente viene garantizando su sitio en esa topología.

Palabras Clave:  Ciudad Media. Sobral. Servicios de salud. Uso del territorio.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Cássia de Sá, Professora do Curso de Licenciatura em Geografia da Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

Graduada em Geografia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú - UEVA. Mestre em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará – UECE. Professora do Curso de Licenciatura em Geografia da Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA e Coordenadora Pedagógica da Segunda Licenciatura em Geografia - PRONERA da Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA.
Desenvolve estudos ligados as áreas de Geografia Urbana e Ensino de Geografia.

Virgínia Célia Cavalcante de Holanda, Professora Adjunta da Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA

Graduada e Mestre em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Doutora em Geografia Humana pela Universidade de São Paulo (2007). É Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UECE e Professora Adjunta da Universidade Estadual Vale do Acaraú em Sobral. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Urbana e Regional, atuando principalmente nos seguintes temas: Cidades Médias, Circuitos Espaciais da Economia Urbana e Ensino de Geografia. Atualmente é coordenadora do Mestrado Acadêmico em Geografia da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA-Sobral/CE).

Downloads

Publicado

2017-11-03

Como Citar

SÁ, M. C. de; HOLANDA, V. C. C. de. O uso seletivo do território na distribuição dos serviços de saúde: um estudo de Sobral – Ceará. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 11, n. 2, p. 95–111, 2017. DOI: 10.5216/ag.v11i2.39794. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/39794. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos