Os fatores geoecológicos, geourbanos e o clima urbano de Iporá-GO: uma análise a partir do Método de Correlação Linear

Autores

  • Washington Silva Alves Universidade Estadual de Goiás - Câmpus de Iporá Departamento de Geografia
  • Zilda De Fátima Mariano Departamento de Geografia da Universidade Federal de Goiás - Regional de Jataí

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v11i3.39564

Resumo

Resumo

O objetivo desse trabalho consistiu em analisar a influência dos fatores geoecológicos e geourbanos no padrão da temperatura do ar máxima e mínima absoluta em Iporá-GO, por meio do método estatístico de correlação linear. Os fundamentos teóricos e metodológicos pautaram-se no sistema clima urbano de Monteiro (2003), com ênfase no subsistema termodinâmico. Os fatores geoecológicos (hipsometria, exposição de vertente, vegetação urbana e hidrografia) e geourbanos (densidade de construção e o uso do solo urbano), foram georreferenciado com auxílio dos softwares ArcGis 9.0, Spring 5.3 e Surfer 9.0. Os dados de temperatura do ar foram coletados entre outubro de 2012 e outubro de 2013, em intervalos de 30 minutos, com termohigrômetros (modelo HT-500) e estações meteorológicas automáticas distribuídos em seis pontos da área urbana e rural de Iporá. Posteriormente, os dados foram organizados em planilhas de cálculos para análise estatística. Os resultados demonstraram que os fatores geoecológicos e geourbanos citados foram decisivos na variação espacial da temperatura do ar máxima e mínima absoluta em Iporá.

Palavras-chave: Climatologia, Cidade, Clima Urbano

 

Abstract

The objective of this study is to analyze the influence of geoecological factors and geourbanos the standard maximum air temperature and absolute minimum in Iporá-GO, by means of statistical methods of correlation linear. The theoretical and methodological foundations guided in the urban climate system Monteiro (2003), with emphasis on thermodynamic subsystem. The geoecological factors (hipsometria, slop exposure, urban and Hydrography vegetation) and geourban (building density and the use of urban land), were georeferenced with the help of software ArcGIS 9.0, Sprint 5.3 and Surfer 9.0. The air temperature data were collected between October 2012 and October 2013, in 30-minute intervals, with hygrometer term (HT-500 model) and automatic weather stations distributed in six points of the urban and rural Iporá. Later, the data were organized into spreadsheets for statistical analysis. The results showed that geoecological mentioned factors and geourbanos were decisive in the spatial variation of the temperature of the air and maximum absolute minimum in Iporá.

Keywords: Climatology, City, Urban Climate

 

Resumen

El objetivo de este estudio fue analizar la influencia de los factores geoecológicos y geourbanos en el patrón de la temperatura máxima y mínima absoluta del aire en Iporá-GO, a través de lo método estadístico de correlación lineal. Los fundamentos teóricos y metodológicos se basan en el sistema de clima urbano de Monteiro (2003), con énfasis en el subsistema termodinámico. Los factores geoecológicos (hipsometría, hebras de exposición, hidrografía y vegetación urbana) y geourbanos (densidad de edificación y uso del suelo urbano) fueron georeferenciados con la ayuda del software ArcGIS 9.0, Spring 5.3 y Surfer 9.0. Los datos de temperatura del aire se recogieron entre octubre 2012 y octubre 2013, en intervalos de 30 minutos, con termohigrômetros (modelo HT-500) y estaciones meteorológicas automáticas distribuidas en seis puntos de las zonas urbanas y rurales. Posteriormente, los datos se organizaron en las hojas de cálculo para el análisis estadístico. Los resultados mostraron que los factores geoecológicos y geourbanos citados fueron decisivos en la variación espacial de la temperatura máxima y mínima absoluta del aire en Iporá.

Palavras clave: Climatología, Ciudad, Clima Urbano

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Washington Silva Alves, Universidade Estadual de Goiás - Câmpus de Iporá Departamento de Geografia

Graduado em Geografia pela Universidade Estadual de Goiás (2008). Especialista em Gestão e Conservação do Meio Ambiente pela FMB (Faculdades Montes Belos) em 2010 e Mestre em Geografia pela UFG - Regional de Jataí (2014). Pesquisador do grupo de pesquisa "Monitoramento e modelagem ambiental por geoprocessamento (UFG). Atualmente é professor e coordenador do curso de Geografia da Universidade Estadual de Goiás, Campus de Iporá. Tem experiência na área de Geografia, com ênfase em Geografia Física atuando principalmente nos seguintes temas: Climatologia Geográfica, Clima Rural, Clima Urbano e Ensino de Climatologia.

Zilda De Fátima Mariano, Departamento de Geografia da Universidade Federal de Goiás - Regional de Jataí

Possui graduação em Geografia Licenciatura pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1993), graduação em Geografia Bacharelado pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1994), mestrado em Agronomia (Física do Ambiente Agrícola) pela Universidade de São Paulo (1998) e doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2005). Fui coordenadora do Laboratório e Estação Meteorológica: http://climatologiaufg.blogspot.com.br (até junho de 2013) e Coordenadora do Curso em Bacharelado em Geografia de dezembro de 2012 a junho de 2013. Atualmente é Professora Associada I, da Universidade Federal de Goiás, Campus Jataí, na Graduação e no Mestrado em Geografia. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Climatologia Geográfica e educação ambiental, atuando principalmente nos seguintes temas: clima rural, clima urbano, geografia médica, material didático em climatologia e educação ambiental, coordenadora do Laboratório de climatologia e Coordenadora do Curso em Licenciatura em Geografia da Regional Jataí-UFG

Downloads

Publicado

2018-05-30

Como Citar

ALVES, W. S.; MARIANO, Z. D. F. Os fatores geoecológicos, geourbanos e o clima urbano de Iporá-GO: uma análise a partir do Método de Correlação Linear. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 11, n. 3, p. 77–93, 2018. DOI: 10.5216/ag.v11i3.39564. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/39564. Acesso em: 23 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos