La imagen como conocimiento: una mirada política sobre el sentido del cine como recurso para la comunicación y la educación - DOI 10.5216/ag.v9i1.35763

Autores

  • Alicia Fernanda Sagüés Silva Universidad de Los Lagos, Chile

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v9i1.35763

Resumo

Resumen

Una imagen vale más que mil palabras. Por lo mismo suele ser más compleja, puede contener más información, puede generar más sensaciones y sentimientos que incluso más de mil palabras. Y en función de esto requiere, para una comprensión integral, de miradas múltiples para ser abarcada, igual, nunca en su totalidad. La utilización de imágenes para la comunicación y la educación es en sí una decisión política, porque las imágenes provocan también una interpretación más libre, menos “literal”. Pero si además queremos interlocutores más críticos que por la propia intuición, debemos instrumentarlos, para ampliar sus miradas, para que aprecien desde todos los lugares de sus percepciones y de su imaginación, para crear sus propias representaciones y su propio conocimiento.

Palabras clave: imagen audiovisual; representación; construcción de conocimiento.

 

Resumo

Uma imagem vale por mil palavras. Assim, pode ser mais complexa, pode conter mais informações, gerar mais sensações e sentimentos que representa mais de mil palavras. E em função disso, requer, para uma compreensão integral, olhares múltiplos para ser abarcada, igual, nunca em sua totalidade. O uso de imagens para a comunicação e a educação em si é uma decisão política, porque as imagens provocam também uma interpretação mais livre, menos "literal". Mas se, além disso, queremos interlocutores mais críticos que pela própria intuição, devemos implementá-los,  para ampliar suas perspectivas, para que apreciem de todos os lugares de suas percepções e de sua imaginação, para criar suas próprias representações e seu próprio conhecimento.

Palavras-chave: Imagem audiovisual; representação; construção de conhecimento.

 

Abstract

A picture is worth a thousand words. Therefore it can be complex, can contain more information, can generate more sensations and feelings, even a thousand words. And according to this it requires multiple looks to be covered, equally, never entirely. The use of images for communication and education is itself a political decision, because the images provoke also a freer, less "literal" interpretation. But if we also want more critical partners than by the own intuition, we have a duty to teach them, to expand your looks, to appreciate from all the places of their perceptions and your imagination, to create their own representations and their own knowledge.

Keywords: Audiovisual image; representation; construction of knowledge.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alicia Fernanda Sagüés Silva, Universidad de Los Lagos, Chile

Doutora em História da Arte pela Universidad del País Vasco, Espanhã, e Pós-Doutora pelo Instituto de Estudos Socioambientais da UFG.  Responsável pela Formação da Asociación ProDocumentales Cine y TV, España. Atualmente é professora na Universidad de Los Lagos, Chile.

 

Publicado

2015-05-19

Como Citar

SILVA, A. F. S. La imagen como conocimiento: una mirada política sobre el sentido del cine como recurso para la comunicación y la educación - DOI 10.5216/ag.v9i1.35763. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 9, n. 1, p. 07–21, 2015. DOI: 10.5216/ag.v9i1.35763. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/35763. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos