Turismo e os paradoxos no consumo e conservação do ambiente - DOI 10.5216/ag.v1i2.3017

Autores

  • Maria Geralda de Almeida UFG

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v1i2.3017

Resumo

A atividade turística é uma das formas de lazer, de uso do tempo livre de maior impulso nas ultimas décadas. Esta atividade, com raras exceções, quando praticada na natureza, tem se revelado como uma apropriação, uma modificação dos ecossistemas naturais.O turismo lança o seu olhar sobre a natureza fascinando-se por cenários e,também, os classificando. O olhar extasiado confunde-se com o olhar valorativo. Discute-se as contradições com a implementação do turismo, esse apropriando do ambiente, como um atrativo turístico e a crescente insistência de vinculá-lo ao dito “desenvolvimento sustentável”. Finaliza-se com uma discussão sobre as políticas de turismo visando maior consumo do espaço;.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-19

Como Citar

ALMEIDA, M. G. de. Turismo e os paradoxos no consumo e conservação do ambiente - DOI 10.5216/ag.v1i2.3017. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 1, n. 2, p. 102–118, 2007. DOI: 10.5216/ag.v1i2.3017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/3017. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos