Os (Ser)tões: representações no passado e no presente- DOI 10.5216/ag.v8i1.29953

Autores

  • Isis Maria Cunha Lustosa Universidade Federal do Tocantins
  • Marciléia Oliveira Bispo Universidade Federal do Tocantins

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v8i1.29953

Resumo

Resumo

Este artigo surge especialmente a partir da leitura do escrito ‘Em Busca da Poética do Sertão: um Estudo das Representações’ (ALMEIDA, 2003) com quem se estabelece o principal diálogo e sobre o qual se apresenta uma (re)leitura e (re)poética dos (Ser)Tões, baseando-se na geografia e na literatura, mais especificamente na geografia literária. A intenção nesta prosa é ter a liberdade da escrita para proporcionar um colóquio do citado escrito de Almeida (2003) com algumas composições e poemas regionais brasileiro(a)s que enfocam a categoria em questão, bem como permear este diálogo com outros teóricos que tratam sobre os (Ser)tões do Brasil ou autores que promovam discursos entre a geografia e a literatura a partir das diferentes visões de mundo. Os (Ser)Tões do passado tornam-se contrastantes em relação aos (Ser)Tões do presente mediante as representações demonstradas ao longo da prosa.

Palavras-chave: Sertões, geografia, literatura.

 

Abstract

This article is mostly the result of readings and interpretation of the manuscript, ‘In Seek of the Poetics of a Remote Hinterland: a Study of the Representations’ (ALMEIDA, 2003) through which a main dialogue is established and a (re)reading and (re)poetics of a Remote Hinterland are presented based on geography and literature, more specifically on a ‘literary geography’. The intention in this type of prose analysis is to take the opportunity to freely write as the means to provide a colloquy based on cited texts of Almeida (2003) which have some Brazilian regional compositions and poems, as well as to allow interfaces of this dialogue with other writers theoretical works who have dealt with the Brazilian Hinterlands themes or with authors who have promoted the discourses between geography and literature from different worldviews. The Sertões, a remote hinterland which has contrasts as compared to its past and its present as analyzed and discussed in this article.

Keywords: Sertões, Remote Hinterlands, Geography, Literature.

 

Resumen

En este artículo se plantea sobre todo de la lectura del escrito ‘En busca de la Poética del “Sertões” (regiones interiores): Un estudio de las representaciones’ (ALMEIDA, 2003) con el que se establece el diálogo principal y en la que tiene una (re)lectura de y la (re)poética de los “Sertões” (regiones interiores), con base en la geografía y la literatura, especialmente en la geografía literaria. La intención en esta prosa es tener libertad de la escrita para  presentar un coloquio del dicho escrito Almeida (2003) con algunas canciones y poemas regionales brasileño(a)s que se centran en la categoría de que se trate, así como permeado este diálogo con otros teóricos que tratan sobre “Sertões” (regiones interiores) del Brasil o a los autores que  promueven el discurso entre la geografía y la literatura de diferentes visiones del mundo. Los “Sertões” del pasado se tornan contrastes a los “Sertões” del presente en las declaraciones que se muestran a lo largo de la prosa.

Palabras-clave: “Sertões” (Regiones interiores), geografía, literatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2014-05-17

Como Citar

LUSTOSA, I. M. C.; BISPO, M. O. Os (Ser)tões: representações no passado e no presente- DOI 10.5216/ag.v8i1.29953. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 8, n. 1, p. 146–165, 2014. DOI: 10.5216/ag.v8i1.29953. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/29953. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos