A percepção ambiental dos Quilombolas Kalunga do Engenho e do Vão de Almas acerca do clima e do uso da água - DOI 10.5216/ag.v6i4.21980

Autores

  • Juliana Ramalho Barros Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v6i4.21980

Resumo

O presente estudo pretende apontar e discutir aspectos relacionados à percepção que os quilombolas Kalungas têm sobre o clima e o uso da água em seu território. Conhecer a percepção ambiental de populações tradicionais como essa é fundamental para o contexto da preservação das áreas onde vivem. Para isso, realizou-se pesquisa qualitativa utilizando-se das teorias e dos métodos da Geografia da Percepção a fim de compreender alguns aspectos das relações dos Kalungas com o Cerrado. Analisar o sistema de percepção, de representações, de símbolos e de mitos que essas populações tradicionais constroem ajuda a compreender sua organização, pois é com base nestes princípios que elas agem sobre o meio ambiente e desenvolvem seus sistemas tradicionais de manejo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Ramalho Barros, Universidade Federal de Goiás

Doutora em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESPProfessora Adjunta do Instituto de Estudos Socioambientais da Universidade Federal de GoiásCampus Samambaia, Caixa Postal 131, 74000-970, Goiânia-GO, Brasil

Downloads

Publicado

2013-01-01

Como Citar

BARROS, J. R. A percepção ambiental dos Quilombolas Kalunga do Engenho e do Vão de Almas acerca do clima e do uso da água - DOI 10.5216/ag.v6i4.21980. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 6, n. 4, p. 216–236, 2013. DOI: 10.5216/ag.v6i4.21980. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/21980. Acesso em: 21 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos