Diagnóstico dos problemas ambientais urbanos de Luís Eduardo Magalhães (BA) por meio da análise das reclamações ambientais registradas na Secretaria Municipal de Meio Ambiente- DOI 10.5216/ag.v7i3.20540

Autores

  • Franco Porto Santos Universidade Federal do Tocantins - UFT
  • Lucas Barbosa Souza Universidade Federal do Tocantins - UFT

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v7i3.20540

Resumo

Resumo

O objetivo do estudo foi realizar um diagnóstico dos problemas ambientais urbanos do município baiano de Luís Eduardo Magalhães por meio da análise das reclamações ambientais registradas na Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Foi possível verificar que três setores da cidade concentraram mais de 62% das reclamações e que os principais problemas percebidos pela comunidade foram esgoto e transbordo de fossas, poluição sonora e poluição do solo/lixo. Os resultados demonstraram a relevância da análise de reclamações ambientais registradas em setores públicos como indicadores para o estudo da qualidade ambiental de cidades, servindo para identificar os principais problemas ambientais e para dimensionar as atividades de planejamento e de gestão ambiental.

Palavras-chave: Diagnóstico. Problemas ambientais. Reclamações ambientais. Qualidade ambiental.

 

Abstract

This study aims to perform a diagnosis of urban environmental problems in the municipality of Luís Eduardo Magalhães, Bahia State, Brazil, through the analysis of environmental complaints registered in the Municipal Secretariat of Environment. It was found that three sectors of the city accounted for more than 62% of the complaints and that the main problems perceived by the community were about sewer, overflowing drains, noise pollution, and soil/waste pollution. Results showed the great importance of analysis of environmental complaints recorded in public sectors as indicators for studying the environmental quality of cities, serving to identify the main environmental problems and to scale the activities of planning and environmental management.

Keywords: Diagnosis. Environmental problems. Environmental complaints. Environmental quality.

 

Resumen

El objetivo de este estudio fue realizar un diagnóstico de los problemas ambientales urbanos del municipio de Luis Eduardo Magalhães, por medio del análisis de las reclamaciones ambientales registradas en el Departamento Municipal del Medio Ambiente. Fue posible verificar que en tres sectores de la ciudad se concentraron más del 62% de las reclamaciones y que los principales problemas percibidos por la comunidad fueron: lo sumidero, el desbordamiento de fosas, la contaminación sonora y del suelo/basura. Los resultados demostraron la relevancia del análisis de las reclamaciones ambientales registradas en sectores públicos como indicadores para el estudio de la calidad ambiental de ciudades, sirviendo para identificar los principales problemas ambientales y para dimensionar las actividades de planificación y gestión ambiental.

Palabras clave: Diagnóstico. Problemas ambientales. Reclamaciones ambientales. Calidad ambiental.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Franco Porto Santos, Universidade Federal do Tocantins - UFT

Biólogo da Prefeitura Municipal de Luís Eduardo Magalhães (BA) e do Instituto Caturama de Sustentabilidade. Mestrando em Ciências do Ambiente pela Universidade Federal do Tocantins. Núcleo de Educação, Meio Ambiente e Desenvolvimento - NEMAD.

Lucas Barbosa Souza, Universidade Federal do Tocantins - UFT

Doutor em Geografia pela Universidade Estadual Paulista - UNESP. Professor do Curso de Geografia e dos Mestrados em Ciências do Ambiente e em Geografia da Universidade Federal do Tocantins. Núcleo de Educação, Meio Ambiente e Desenvolvimento - NEMAD.

Downloads

Publicado

2013-12-23

Como Citar

SANTOS, F. P.; SOUZA, L. B. Diagnóstico dos problemas ambientais urbanos de Luís Eduardo Magalhães (BA) por meio da análise das reclamações ambientais registradas na Secretaria Municipal de Meio Ambiente- DOI 10.5216/ag.v7i3.20540. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 7, n. 3, p. 110–133, 2013. DOI: 10.5216/ag.v7i3.20540. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/20540. Acesso em: 30 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos